• Qui. Fev 29th, 2024

“Espero aprender como ser humano” – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Set 14, 2023

Até há bem pouco tempo, as mulheres não podiam assistir a jogos de futebol na bancada; agora, tornaram-se protagonistas dentro do campo. A par do desenvolvimento da liga masculina, que já investiu mais de 800 milhões, a Arábia Saudita começa também a apostar no futebol feminino. Atualmente, o campeonato conta com oito equipas, sendo que, em 2023/24, se vai celebrar o segundo ano de existência da competição.

Mulheres vão poder ver um jogo de futebol no estádio pela primeira vez na Arábia Saudita

Ashleigh Plumptre, internacional pela Nigéria, mudou-se do Leicester para o Al-Ittihad, quarto classificado da época passada. Depois de Cristiano Ronaldo, Neymar, Benzema e outros nomes topo de gama do futebol mundial terem rumado à Arábia Saudita, o mesmo fenómeno pode estar a começar ocorrer na vertente feminina.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Tudo o que fiz ao longo da minha carreira até agora foi representar algo maior do que eu”, disse Plumptre no vídeo de apresentação. “Venho para aqui sem expectativas. Venho para ser eu própria. Espero poder aprender e retirar muito do ambiente como jogadora de futebol, mas, mais importante, como ser humano. Já estou a sentir isso”. No Al-Ittihad, a maior parte das jogadoras pratica futebol com as pernas cobertas e, no caso de algumas, com hijab.

O investimento do estado saudita no desporto tem sido transversal. Em 2019, o país criou o Departamento de Desenvolvimento do Futebol Feminino. Como o Observador escreveu, o país do Médio Oriente uniformizou as estruturas dos clubes e reforçou a presença ao nível dos clubes dos escalões inferiores do futebol masculino. Além disso, quando Ronaldo foi apresentado como jogador do Al Nassr, Paulo Nunes, na altura treinador-adjunto da equipa principal do Al Hilal, dizia que “o futebol feminino está a crescer exponencialmente no país”.

O que vai encontrar Cristiano Ronaldo no campeonato saudita? “É impossível dizer que as condições são iguais às da Europa”

Apesar de a Arábia Saudita estar à procura de organizar um Mundial masculino a breve/médio prazo (quis concorrer a 2030 com Grécia e Egito mas acabou por retirar a proposta por entender que não teria nesta fase grandes hipóteses de vitória), o país também está na corrida para receber a Taça da Ásia feminina em 2026. A nível de seleções nacionais, a história também é recente: a seleção feminina da Arábia Saudita realizou o primeiro jogo oficial em fevereiro de 2022 contra as Ilhas Seychelles, tendo vencido por 2-0.





Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *