• Dom. Mai 26th, 2024

Fact Check. Primeira-ministra da província canadiana de Alberta pedi desculpa aos não vacinados pela forma como foram tratados? – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Set 22, 2023


Apesar de estar numa fase de menor intensidade, a campanha anti vacinação da Covid-19 nunca desapareceu por completo. E as redes sociais continuam a ser um dos principais palcos a perpetuar esta campanha.

Já este mês de setembro, alguns utilizadores partilharam supostas declarações da primeira-ministra da província canadiana de Alberta, relativas às pessoas que recusaram ser vacinadas contra o novo coronavirus. Segundo esta publicação, Danielle Smith terá dito: “Vocês estavam certos, e nós estávamos errados, as vacinas não evitaram que as pessoas apanhassem Covid…”.

De facto, Danielle Smith tem um histórico de declarações polémicas sobre a pandemia, e mais em concreto sobre aqueles que se recusaram a ser vacinados. No entanto, a responsável não afirmou que aqueles que não quiseram ser vacinados estavam certos na sua postura. As declarações a que a publicação se refere são de outubro de 2022. Nessa altura, Danielle Smith disse lamentar as restrições que foram impostas à comunidade que rejeitou ser vacinada.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Lamento profundamente por qualquer pessoa que tenha sido indevidamente sujeita a discriminação como resultado do seu estado de vacinação”, disse a primeira-ministra de Alberta, que admitiu ainda investigar uma forma de conceder um perdão para as punições que foram aplicadas aos não vacinados naquela província do Canadá. Entretanto, a responsável acabou por desistir dessa ideia.

Estas foram as palavras de Danielle Smith, que em momento algum disse que os responsáveis do Canadá, ou a comunidade científica, “estavam errados”. Além disso, o discurso polémico da dirigente relativo à pandemia já levou, inclusive, a um outro pedido de desculpas da primeira-ministra de Alberta, mas pelas suas declarações. Smith não se retratou ou pediu desculpas àquelas que optaram por não ser vacinados contra a Covid-19 por algum tratamento ou discriminação de que tivessem sido alvo.

Em 2021, antes ainda de ser primeira-ministra da província canadiana, Danielle Smith comparou aqueles que se vacinaram na região a seguidores de Hitler. Cerca de dois anos depois, a responsável pediu desculpa por estas declarações, devido à linguagem ofensiva.

Importa ainda sublinhar que Danielle Smith é primeira-ministra de uma província do país, ou seja, não é representante do Governo do Canadá. Aliás, o primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, seguiu precisamente a linha oposta, apelando à vacinação.

A primeira-ministra da província de Alberta, no Canadá, disse que lamentava as restrições que foram impostas à comunidade que rejeitou ser vacinada contra a Covid-19, mas não disse que estes tinham razão, ou que os responsáveis canadianos e a comunidade cientifica estavam errados. Danielle Smith também não afirmou que as vacinas não foram eficazes na prevenção da doença.

Assim, de acordo com o sistema de classificação do Observador, este conteúdo é:

ERRADO

No sistema de classificação do Facebook este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

NOTA: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact checking com o Facebook.


IFCN Badge



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *