• Qui. Mai 30th, 2024

a Festa do Cinema Italiano vista em sete filmes – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Abr 12, 2024

A retrospetiva “O Outro 25 de Abril”, que assinala a libertação de Itália pelas forças aliadas a 25 de Abril de 1945 com uma seleção de clássicos do cinema italiano e obras mais recentes, entre ficções e documentários, e o ciclo “Sem Censura — Sucessos do Cinema Italiano no pós-25 de Abril”, composto por cinco filmes que foram sucessos de bilheteira e de crítica em Portugal na segunda metade da década de 70, são duas das novidades da programação da Festa do Cinema Italiano, que decorre entre dias 12 e 21 de Abril. A estas acrescentam-se ainda a secção Panorama Especial, onde encontramos sucessos recentes do cinema transalpino que foram exibidos em Portugal.

No campo da exibição, o Cine-Teatro Turim e o Cinema Fernando Lopes reforçam este ano as habituais salas da Festa do Cinema Italiano (Cinema São Jorge, Cinemas UCI El Corte Inglés e Cinemateca). Haverá também a habitual e variada programação paralela, incluindo música, gastronomia, comédia stand-up e um espectáculo de magia. Percorremos a programação e selecionámos sete títulos representativos da oferta desta Festa 2024.

De Edoardo de Angelis

Pierfrancesco Favino interpreta o papel principal desta fita baseada na história de Salvatore Todaro, o comandante de um submarino italiano que, durante a II Guerra Mundial, e após afundar um navio belga, decidiu recolher os náufragos em vez de os deixar no mar, prendê-los no submersível e levá-los até ao porto português neutro de Santa Maria, nos Açores, arriscando navegar à superfície durante toda a jornada. (Quarta-feira, dia 17, São Jorge, 21.30)

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

De Marco Bellochio

Em 1858, no tempo dos Estados Papais, Edgardo Mortara, um menino judeu de seis anos que vivia com a família em Bolonha, foi retirado aos pais pelas autoridades por ter sido batizado em segredo por uma criada, e ser obrigado, segundo a Igreja Católica, a receber educação católica, e levado para Roma. O caso, aqui recriado por Marco Bellochio, deu escândalo e foi usado no combate entre o Vaticano do ainda Papa-Rei e os liberais e as forças pró-unificação de Itália. (Terça-feira, dia 16, São Jorge, 21.30)

De Giacomo Abbruzzese

Aleksei, um bielorusso, foge para França para se alistar na Legião Estrangeira. Ao mesmo tempo, em África, Jomo, um guerrilheiro, rapta nacionais franceses associados às companhias petrolíferas que operam no seu país. Uma unidade da Legião Estrangeira comandada por Aleksei é enviada para intervir, e os destinos dos dois jovens vão colidir e levá-los mais longe do que eles alguma vez pensaram. (Domingo, dia 14, São Jorge, 19.30 / Quarta-feira, dia 17, 21.45)

De Roberta Torre

Inspirado pela grande atriz italiana Monica Vitti, Mi Fanno Male i Capello também a homenageia através da personagem de Monica (Alba Rohrwacher), uma mulher que perde a memória e que vai identificar-se com as personagens de vários filmes interpretados por Vitti, vestindo-se como ela, imitando-a e recriando mesmo cenas das histórias. Edoardo, o homem que a ama, não a contraria e deixa que Monica passe a comportar-se desta forma. (Sexta-feira, dia 19, São Jorge, 19.30)

De John Maggio

Helen Mirren, Sharon Stone, Samuel L. Jackson, Lauren Hutton Giorgio Armani, Domenico Dolce e Stefano Gabbana ou Tom Ford, são alguns dos nomes que dão o seu testemunho neste documentário que conta, do interior, a história do advento da moda italiana nos anos 70 tendo Milão como centro irradiador, a sua era de ouro em que tudo parecia possível em termos industriais e criativos, a sua transformação num fenómeno global e a conquista dos EUA através das estrelas de Hollywood. (Segunda-feira, dia 15, Cinema São Jorge, 21.30)

De Salvatore Samperi

Laura Antonelli revelou-se nesta comédia erótica clássica assinada em 1973 por Salvatore Samperi e exibida em Portugal só depois do 25 de Abril, com enorme sucesso popular. É a história de um viúvo, Ignazio (Turi Ferro) que se apaixona pela sua jovem empregada, Angela (Antonelli), que lhe diz que só se casa se os três filhos dele derem a sua aprovação. Estes vão tentar seduzir a aparentemente ingénua rapariga, cada qual à sua maneira. Mas vão ter uma surpresa. (Terça-feira, dia 16, Cine-Teatro Turim, 21.00)

De Pappi Corsicato

Isabella Rossellini é a anfitriã e a narradora deste documentário que mostra Pompeia através das palavras e das imagens de artistas e escritores que a visitaram ou imaginaram ao longo dos séculos, de Plínio a Pablo Picasso, de Emily Dickinson a Jean Cocteau. É um  percurso feito de muitas histórias e segredos, entre o Mito, Eros e a vida quotidiana da “cidade do pecado”, entre a verdade e a lenda, por um dos lugares arqueológicos mais famosos e fascinantes do mundo. (Domingo, dia 21, Cine-Teatro Turim, 15.30)

Veja aqui a programação completa da Festa do Cinema Italiano.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *