• Qua. Jul 17th, 2024

Câmara dos EUA aprova projeto de lei para sancionar Tribunal Penal Internacional sobre Israel

Câmara dos EUA aprova projeto de lei para sancionar Tribunal Penal Internacional sobre Israel

EUA aprovaram legislação que imporia sanções ao Tribunal Penal Internacional

Washington:

A Câmara dos Representantes dos EUA, liderada pelos republicanos, aprovou legislação que imporia sanções ao Tribunal Penal Internacional devido à decisão do seu procurador de solicitar mandados de prisão para funcionários israelitas relacionados com a guerra em Gaza.

A votação foi de 247 a 155, com 42 democratas juntando-se aos republicanos no apoio à medida. Não houve votos republicanos “não”, embora dois tenham votado “presente”.

Não se espera que a medida se torne lei, mas reflecte o apoio contínuo a Israel no Congresso, no meio de críticas internacionais sobre a campanha do país do Médio Oriente na Faixa de Gaza.

A Casa Branca criticou no mês passado a decisão do TPI de solicitar os mandados.

Não se espera que o projeto seja levado a votação no Senado, que é estreitamente controlado pelos colegas democratas de Biden.

A legislação imporia sanções a pessoas envolvidas em processos do TPI contra americanos ou cidadãos de aliados dos EUA que não sejam membros do TPI, incluindo Israel.

Também bloquearia a entrada de tais funcionários do TPI nos Estados Unidos, revogaria quaisquer vistos dos EUA e restringiria-os de transações de propriedade nos EUA.

O promotor do TPI, Karim Khan, disse no mês passado – depois de mais de sete meses de guerra em Gaza – que tinha motivos razoáveis ​​para acreditar que o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, o chefe da defesa de Netanyahu e três líderes do Hamas “são responsáveis ​​criminais” por supostos crimes e crimes de guerra. contra a humanidade.

Netanyahu disse que a decisão do promotor do TPI era absurda e que a medida visava atingir todo Israel.

Israel lançou uma ofensiva aérea e terrestre em Gaza em outubro passado, prometendo destruir o Hamas depois que militantes atacaram o sul de Israel em 7 de outubro, matando cerca de 1.200 pessoas e fazendo mais de 250 reféns, segundo registros israelenses. Cerca de 120 reféns permanecem em Gaza.

A campanha militar israelita matou mais de 36 mil pessoas na densamente povoada Gaza, segundo as autoridades de saúde, que afirmam que mais milhares de corpos estão enterrados sob os escombros.

(Exceto a manchete, esta história não foi editada pela equipe da NDTV e é publicada a partir de um feed distribuído.)

Source

By admin

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *