• Seg. Jul 22nd, 2024

Incêndio em prédio mata mais de 35 pessoas no Kuwait

Byadmin

Jun 12, 2024

Cidade de Kuwait — Mais de 35 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas depois que um incêndio eclodiu ao amanhecer em um prédio que abrigava quase 200 trabalhadores estrangeiros no Kuwait, disseram autoridades na quarta-feira. Quarenta e três pessoas ficaram feridas, disse o Ministério da Saúde, no incêndio na área de Mangaf, ao sul da cidade do Kuwait, que é densamente povoada por trabalhadores migrantes.

“Infelizmente, recebemos um relato de um incêndio… exatamente às 6h (03h00 GMT) na área de Mangaf”, disse o major-general Eid Al-Owaihan, chefe do Departamento Geral de Provas Criminais do Ministério do Interior, no site. “Quanto às mortes no prédio atrás de mim, o número ultrapassou 35 até agora.”

Imagens do local mostraram fuligem escurecendo o exterior do prédio de seis andares, que abrigava 196 trabalhadores, segundo informações prestadas ao ministro pelo empregador.

KUWAIT-FOGO
Pessoas passam por um prédio que foi atingido por um incêndio mortal na cidade do Kuwait, em 12 de junho de 2024.

YASSER AL-ZAYYAT/AFP/Getty


O Kuwait, rico em petróleo, tem um grande número de trabalhadores estrangeiros, muitos deles do Sul e do Sudeste Asiático, e que trabalham principalmente nas indústrias de construção ou de serviços.

Segundo fonte do Corpo Geral de Bombeiros, as vítimas morreram sufocadas pela inalação de fumaça após o início do incêndio no térreo.

Equipes forenses estão trabalhando no local e identificaram três corpos até agora, disse Owaihan.

As nacionalidades das vítimas não foram anunciadas, mas o embaixador indiano, contactado pela AFP, disse que estava no hospital visitando os sobreviventes.

O ministro das Relações Exteriores da Índia, S. Jaishankar, postou no X que estava “profundamente chocado com a notícia” e ofereceu “as mais profundas condolências às famílias daqueles que perderam tragicamente a vida”.

O proprietário do edifício foi detido numa investigação sobre potencial negligência, disse o ministro do Interior, Sheikh Fahd Al-Yousef, ao visitar o local.

Quaisquer propriedades que tenham violado os regulamentos de segurança serão evacuadas imediatamente, alertou.

“Trabalharemos para resolver a questão da superlotação e negligência trabalhista”, disse o ministro. “Vamos deter o proprietário do imóvel onde ocorreu o incêndio até que os procedimentos legais sejam concluídos”.

O incêndio é um dos piores já vistos no Kuwait, que faz fronteira com o Iraque e a Arábia Saudita e concentra cerca de 7% das reservas mundiais de petróleo.

Em 2009, 57 pessoas morreram quando uma mulher kuwaitiana, aparentemente em busca de vingança, ateou fogo a uma tenda numa festa de casamento quando o seu marido casou com uma segunda mulher.

Nusra al-Enezi jogou gasolina na tenda e ateou fogo enquanto as pessoas comemoravam lá dentro. Ela foi enforcada em 2017 pelo crime, cujas vítimas incluíam muitas mulheres e crianças.

Source link

By admin

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *