• Seg. Jul 22nd, 2024

Filme histórico em língua de sinais ‘Jesus: A Deaf Missions Film’ chega aos cinemas

Byadmin

Jun 13, 2024

(RNS) – Joseph Josselyn lembra-se de ter ficado fascinado pelo drama “Jesus de Nazaré” de 1977 – mas como uma criança surda, ele teve que contar com legendas ocultas para captar o diálogo.

“Tive o seguinte pensamento: gostaria de saber como seria se este filme fosse totalmente em linguagem de sinais”, disse Josselyn em uma entrevista recente via Zoom facilitada por um intérprete de linguagem de sinais americana.

Sua carreira desde então poderia ser descrita como uma jornada para descobrir. Em 20 de junho, um filme contando a história de Jesus inteiramente em linguagem de sinais americana se tornará o primeiro longa-metragem totalmente em ASL a estrear nos cinemas, de acordo com Josselyn, o produtor do filme.

Jesus: um filme missionário para surdos”, que carrega o slogan “para surdos, por surdos”, estrela Gideon Firl como o Messias que, como todo o elenco principal, abre caminho para o papel.

Missões Surdas é um ministério cristão internacional que atende pessoas em mais de 100 países, com o objetivo de criar vídeos e ferramentas visuais de alta qualidade em linguagem de sinais. Josselyn, que ingressou em 2006, começou com projetos mais curtos antes de produzir o filme de 2018 “O Livro de Jó”, um filme anterior totalmente em ASL com elenco e equipe de produção totalmente surdos que foi lançado em vídeo e streaming.

Após o projeto Job, Josselyn voltou ao sonho de contar a história do evangelho em um filme em ASL. Esse sonho foi compartilhado pelo produtor Michael Davis, que ingressou em 2022. Juntos, a dupla apresentou a ideia ao CEO da Deaf Missions, Chad Entinger, estimando que o projeto exigiria US$ 4,8 milhões para ser financiado.

“Nossa paixão era realmente ver filmes surdos de alta qualidade sendo produzidos. Não poderíamos fazer isso com um orçamento baixo”, disse Josselyn.

Joseph Josselyn, à esquerda, e Michael Davis. (Fotos cortesia de Missões Surdas)

Com os fundos garantidos, Josselyn e Davis tiveram que decidir como enquadrar sua adaptação. Talvez apropriadamente para um filme sobre a quebra de barreiras linguísticas, eles escolheram encerrar a narrativa com Pentecostes, um momento descrito no Livro de Atos do Novo Testamento, quando o Espírito Santo desce sobre os discípulos para que sua pregação possa ser compreendida por uma multidão que fala muitas línguas. .

Pedro, cujo testemunho no Pentecostes leva ao batismo de milhares de pessoas, serve como líder de apoio em “Jesus”, assim como faz nos Evangelhos.

Embora os pontos da trama sejam familiares até mesmo para os cristãos casuais, o uso da ASL no filme proporciona uma expressão particularmente incorporada. Cada cidadão, sacerdote, seguidor de Cristo e fanático é filmado à vista de todos, para que a sua assinatura permaneça visível.

“Mesmo pessoas que ouvem e não conhecem a linguagem de sinais serão capazes de se conectar, não apenas por meio das legendas, mas também pela expressividade delas”, disse Davis. “Você ouve muito com os olhos também.”

As filmagens exigiram algumas adaptações no set. Ryan Schlecht, que interpreta Caifás no filme, disse que, como ele e os outros atores não conseguiam ouvir o “corte”, Josselyn e o assistente de direção jogavam objetos como chapéus e travesseiros na cena para sinalizar quando parar.

Pôster de “JESUS: Um Filme de Missões para Surdos." (Imagem de cortesia)

Pôster de “Jesus: Um Filme sobre Missões para Surdos”. (Imagem de cortesia)

A equipe também se comunicava frequentemente principalmente por meio de texto, em vez de walkie-talkie, como em muitos aparelhos. Embora parcialmente filmado na Califórnia e em Iowa, parte do filme foi filmado na Bulgária e, onde quer que estivessem, geralmente estavam em locais remotos com internet e serviço de celular ruins. Outras cenas em ASL suscitaram perguntas raras, como: Como Jesus assina durante sua crucificação?

O elenco e a equipe técnica, de forma sobrenatural, segundo Schlecht, encontraram todas as soluções. “Tem sido uma grande bênção ver como Deus providenciou cada etapa do caminho, desde o elenco, a equipe, a equipe, os bastidores”, disse ele. “Tentar chegar à linha de chegada foi um desafio, mas foi uma jornada de fé que nos levou até o fim.”

Nem todos os que trabalharam no filme eram cristãos, embora a imersão no drama dos Evangelhos, disse Josselyn, tenha levado pelo menos um membro do elenco a abraçar o cristianismo. Para os cristãos do projecto, o impacto foi muitas vezes profundo.



Originalmente concebido como um filme sem som, a versão final do filme inclui uma trilha sonora criada por dois produtores musicais – um surdo, o outro ouvinte – bem como ruídos de fundo e efeitos sonoros para criar uma experiência mais envolvente. Os espectadores surdos poderão ouvir a música através das vibrações, disse Josselyn, e alguns membros do público surdo também poderão ouvir alguns sons, acrescentou Davis. Para espectadores não assinantes, há legendas em inglês.

Gideon Firl, ao centro, retrata Jesus em “JESUS: A Deaf Missions Film." (Foto cortesia de Missões Surdas)

Gideon Firl, no centro, retrata Jesus em “Jesus: A Deaf Missions Film”. (Foto cortesia de Missões Surdas)

O lançamento do filme na tela grande foi um desenvolvimento inesperado para Davis e Josselyn, que inicialmente esperavam que ele fosse exibido em igrejas e centros comunitários. O filme será exibido em mais de 300 cinemas a partir da próxima semana, possibilitando uma experiência cinematográfica inédita.

Apesar das barreiras encontradas durante o projeto, os cineastas concordaram que valeu a pena quando viram as reações do público ao filme pela primeira vez nas pré-exibições nesta primavera. O público ficou visivelmente emocionado – Schlecht acrescentou que em 30 anos como artista surdo trabalhando na produção de teatro e cinema, ele nunca viu esse nível de impacto.

“Este filme é para Surdos, por Surdos. Essa parte está clara. Mas eu só quero encorajar a comunidade ouvinte a vir, fazer parte e assistir ao filme”, disse Josselyn. “Queremos que eles venham e compartilhem esta experiência única, entendam um pouco melhor a nossa cultura e celebrem este momento histórico, do primeiro longa-metragem completo sobre Jesus em linguagem de sinais.”



Source link

By admin

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *