• Seg. Abr 15th, 2024

Ponto de situação. O que aconteceu durante o 555.º dia de guerra? – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Set 1, 2023

O 555.º dia de conflito ficou marcado pelas declarações de John Kirby, porta-voz do conselho de segurança nacional norte-americano, que assegurou que a Ucrânia fez “progressos notáveis” na contraofensiva, especialmente na região de Zaporíjia. As tropas ucranianas terão conseguido, nos últimos dias, romper as linhas defensivas russas no sul, abrindo caminho para a Crimeia.

Estes foram os outros pontos que marcaram a manhã e tarde desta sexta-feira:

  • Vladimir Putin anunciou que está a planear investir 1,9 bilhões de rublos (cerca de 17 mil milhões de euros) nos próximos dois anos e meio no desenvolvimento das quatro regiões ocupadas temporariamente por Moscovo na Ucrânia (Donetsk, Kherson, Lugansk Zaporíjia).
  • Numa palestra numa escola em frente a 30 alunos, Vladimir Putin indicou que “em breve” falará com o “amigo” Xi Jinping.
  • A Rússia anunciou esta sexta-feira a ativação para potencial uso em combate do sistema de mísseis balísticos intercontinentais Sarmat, capaz de transportar uma dezena de ogivas nucleares.
  • Houve mais drones abatidos na Rússia esta manhã, incluindo na capital, Moscovo, e numa cidade próxima de uma central nuclear.
  • O Ministério da Defesa da Rússia salientou que destruiu 281 drones da Ucrânia, equipamentos que Kiev tem usado para atacar território russo.
  • A Agência Nacional de Prevenção à Corrupção da Ucrânia emitiu uma nota em que classifica a Mars e a Pespsi como patrocinadoras da guerra, justificando a decisão com o facto de as empresas permanecerem na Rússia.
  • Dois navios foram vistos a deixar o porto de Odessa, cidade na Ucrânia, disse o deputado ucraniano Oleksiy Honcharenko.
  • O ataque com drones que teve como alvo nesta semana o aeroporto de Pskov, no noroeste da Rússia, foi lançado a partir do território russo, declarou o responsável dos serviços de informação da Ucrânia.
  • Os Presidentes da Rússia, Vladimir Putin, e da Turquia, Recep Erdogan, vão reunir-se na cidade russa de Sochi a 4 de setembro.
  • Forças russas atacaram a cidade de Vinnytsia, no centro da Ucrânia, atingindo uma empresa privada com um míssil de longo alcance. Três pessoas ficaram feridas, de acordo com as autoridades ucranianas.
  • O embaixador ucraniano na ONU defendeu que Portugal tem feito “um excelente trabalho” no contexto da guerra na Ucrânia, mantendo-se do “lado certo da História”, deixando também elogios a António Guterres e críticas ao Conselho de Segurança.
  • O Reino Unido acusa a Rússia de estar a criar uma “barreira subaquática” com navios submersos para proteger a ponte da Crimeia, lê-se no habitual relatório diário do Ministério da Defesa do Reino Unido sobre a guerra na Ucrânia.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *