• Seg. Fev 26th, 2024

Portas popular e a linha vermelha ao Chega. O que pensam os jovens alunos (e aspirantes a deputados) do PSD – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Set 1, 2023

Têm em média 21 anos e ambicionam ser deputados, ministros, gestores de sucesso (em casos mais excecionais, há quem deseje tornar-se “presidente do Sporting” ou simplesmente ser “rico”). São na sua maioria filiados na JSD ou no PSD, mas também há quem chegue sem cartão de militante. Acordam todos os dias pelas 8h30, motivados pela curiosidade de conhecer os partidos por dentro ou de “ganhar algum pedigree” político, e deitam-se já tarde, após os jantares-conferência com oradores ilustres. E já têm algumas ideias claras: o não ao Chega, e a qualquer aliança com o partido, parece ser uma delas; e o “carinho” pelo protocandidato a Belém Paulo Portas também fica evidente.

Foi uma das conclusões que o Observador pôde retirar das conversas com alguns dos quase cem alunos da Universidade de Verão do PSD, que todos os anos, desde 2003, vêm para Castelo de Vide para uma espécie de retiro político (com boas doses de convívio e uns ocasionais copos pelo meio). “Acho que o PSD tem de se distanciar do Chega, porque não é nem nunca foi essa a nossa forma de estar e fazer política”, explica Miguel Gonçalves, de 22 anos, numa das pausas para almoço. “O Chega não é bem um partido, é uma pessoa só, com uma estrutura muito instável e é impossível trabalhar com um partido assim“, assegura.

Miguel é um dos muitos alunos da Universidade de Verão que revelam, nos pequenos perfis que todos têm de entregar e onde indicam os seus filmes preferidos ou as suas profissões de sonho, uma ambição política — neste caso, a ideia do jovem de Benavente é chegar a deputado.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *