• Dom. Out 1st, 2023

como foi o mercado dos velhos novos ricos – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Set 2, 2023

O mercado europeu fechou. Fechou para os mais remediados, para os mais abastados, para os novos pobres e para os novos ricos. E fechou também para os velhos novos ricos: Chelsea, Manchester City e PSG, os primeiros clubes a mudar o paradigma das janelas de transferências europeias com os milhões russos, norte-americanos, árabes e qataris.

Este verão, porém, os três clubes foram testados e forçados a mudar de estratégia. Ou, pelo menos, a adaptá-la às novas circunstâncias. O Chelsea teve de responder a uma temporada para esquecer e um balneário sobrelotado, o Manchester City teve de assumir que De Bruyne será sempre um problema em termos físicos e o PSG teve de se despedir de Messi e Neymar para seguir em frente. No fim, os velhos novos ricos voltaram a ser dos principais players do mercado de transferências.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *