• Ter. Mar 5th, 2024

Os mil e um trabalhos de Marco Delgado – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Set 2, 2023

A certa altura da peça, Malvólio lê uma carta que diz: “Há quem nasça grande, há quem atinja a grandeza, e há quem veja a grandeza ser-lhe deposta nos ombros. O teu destino traz-te uma oferta, atira-te a ela de corpo e alma”. Em palco, a interpretar esta personagem de Shakespeare, na peça “Noite de Reis”, com encenação de Ricardo Neves-Neves, está Marco Delgado, o ator português que é um dos rostos mais reconhecidos e estimados da sua geração. Aos 50 anos e com mais de três décadas de carreira, feita entre o teatro, o cinema e a televisão, o ator está hoje num lugar que sempre ambicionou: “Tenho tido sorte, mas trabalhei muito e construí um percurso do qual me orgulho. Neste momento da minha vida, estou curioso para ver o que é que se vai passar daqui para a frente”, diz em entrevista ao Observador.

Transversal enquanto intérprete e fazendo uso da voz como importante ferramenta de trabalho, Marco Delgado é também o narrador do novo podcast narrativo do Observador, “Um Espião no Kremlin”, uma série para ouvir em seis episódios que relata a ascensão de Vladimir Putin ao poder na Rússia. “Tenho feito muitas locuções, mas nunca tinha feito algo semelhante como ser narrador de um projeto tão extenso, de grande investigação jornalística. Foi muito gratificante para mim”, diz. O ator, que não esconde a admiração pelos livros de História, explica que se trata de um projeto que, de forma explicativa e minuciosa, desvenda curiosidades e factos que se revelam importantes para entender a atualidade. É mais um dos projetos em que se envolve este ano, depois da peça “Noite de Reis”, do filme “Abandonados”, de Francisco Manso, bem como de “Pôr do Sol: O mistério do colar de São Cajó”, spinoff cinematográfico da série televisiva que foi um fenómeno de sucesso pela paródia ao formato e aos ingredientes habituais de uma telenovela, com um enredo de drama, crime, amor, traição, sobre a família Bourbon de Linhaça, proprietária da herdade do Pôr do Sol.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *