• Seg. Jul 15th, 2024

Ponto de situação. O que aconteceu durante o 556.º dia de guerra na Ucrânia? – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Set 2, 2023

No 556.º dia de guerra, o Presidente Volodymyr Zelensky respondeu aos que criticam os progressos lentos da contraofensiva de Kiev e garantiu que as tropas ucranianas estão a avançar. “Apesar de tudo, e independentemente do que as pessoas possam dizer, estamos a avançar. Isso é o mais importante. Estamos em movimento”, sublinhou. No mesmo dia, a Rússia denunciou ataques com drones na península da Crimeia, anexada em 2014, e na região de Belogorod, perto da fronteira com a Ucrânia. Ao longo das últimas semanas, Moscovo têm vindo a relatar ataques mais frequentes no seu território.

O dia também ficou marcado pela decisão da Fundação Nobel de dar um passo atrás e reverter os convites aos embaixadores da Rússia, Bielorrússia e Irão para a cerimónia de entrega de prémios deste ano, que vai decorrer em Estocolmo. Em resposta, o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia descreveu a decisão como “uma vitória para o humanismo”.

Estes são os principais destaques das últimas horas:

  • O oligarca ucraniano Ihor Kolomoisky, um bilionário que terá sido próximo do Presidente Zelensky, foi formalmente acusado de fraude e lavagem de dinheiro. Em causa estão esquemas relacionados com as suas empresas de gás e petróleo.
  • Uma aeronave russa foi enviada para o Irão, onde se juntou à Força Aérea nacional, noticiou a Associated Press, citando as agências locais. Segundo a AP, a aeronave de treino de combate, um modelo AK-130, é capaz de dar resposta às necessidades de formação dos pilotos iranianos para aprenderem a pilotar caças de 4ª geração.
  • A Fundação Nobel anunciou que vai reverter a decisão de convidar embaixadores da Rússia, Bielorrússia e Irão para a cerimónia de entrega de prémios deste ano. O organismo disse que as fortes reações internacionais ao convite desses países “ofuscaram completamente” a mensagem que queriam fazer passar com o convite, isto é, difundir mesmo nesses estados o que representa o prémio Nobel.
  • Os Estados Unidos deverão enviar para a Ucrânia, pela primeira vez, as controversas munições de urânio empobrecido, informação que consta de documentos oficiais consultados pela Reuters e confirmada à agência de notícias por dois oficiais norte-americanos.
  • O conselheiro de segurança nacional da Casa Branca reuniu-se com vários oficiais ucranianos de topo na sexta-feira para discutir os esforços de Kiev para combater a corrupção.
  • As novas regras de Elon Musk no Twitter e, agora, na nova versão da rede social, a “X”, permitiram que a propaganda russa crescesse e tivesse uma maior disseminação. A conclusão é de um novo estudo da Comissão Europeia, que indica que em 2022 e 2023 “a audiência e alcance de contas alinhadas com o Kremlin aumentou significativamente por toda a Europa”.
  • O ministério da Defesa britânico continua a acompanhar a evolução da guerra no terreno e avisou que as forças russas correm o risco de se “dividir” no terreno enquanto se esforça por “distrair” as tropas de Kiev para combater a contraofensiva.
  • A Rússia garante que abateu três drones navais ucranianos que teriam como alvo a ponte da Crimeia, numa manobra que o governo russo classifica como uma tentativa de “ataque terrorista”. O Ministério da Defesa russo disse ainda que foram destruídos dois drones ucranianos que sobrevoavam a região de Belgorod, que fica próxima da fronteira com a Ucrânia

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *