• Ter. Abr 16th, 2024

Proteção Civil regista 131 ocorrências devido ao mau tempo – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Set 3, 2023

A Proteção Civil registou 131 ocorrências até às 8 horas da manhã devido ao mau tempo, avançou à Rádio Observador José Costa, oficial de operações da proteção civil. Foram mobilizados 198 meios terrestres e 568 operacionais.

As ocorrências foram, sobretudo, devido a inundações, limpeza de vias e quedas de árvore.  Trás os Montes, Alentejo central e a Área Metropolitana do Porto são as regiões mais afetadas.

Mau tempo: granizo na Serra da Estrela e chuvas fortes com inundações em Trás-os-Montes

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) emitiu para este domingo (entre as 9 horas e as 21 horas) um aviso laranja para os distritos de Santarém, Setúbal, Lisboa, Leiria, Castelo Branco, Coimbra e Portalegre devido à previsão de aguaceiros, por vezes fortes, e ocasionalmente de granizo, acompanhados de rajadas fortes, além de trovoada, frequente e dispersa. Bragança, Viseu, Évora, Porto, Guarda, Faro, Vila Real, Viana do Castelo, Beja, Aveiro e Braga estão, por seu turno, sob aviso amarelo desde as 9 horas e até às 21 horas, terminando às 18h00 em Beja, Faro e Évora.

A Proteção Civil apelou à população para medidas preventivas:

  • Desobstruir os sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas;
  • Ter “especial cuidado” na circulação e permanência junto de áreas arborizadas, com atenção para a possibilidade de queda de ramos e árvores, em virtude de vento mais forte;
  • Evitar a circulação e permanência junto da orla costeira e zonas ribeirinhas “historicamente mais vulneráveis a galgamentos costeiros”;
  • Não praticar atividades relacionadas com o mar, nomeadamente pesca desportiva, desportos náuticos e passeios à beira-mar, evitando ainda o estacionamento de veículos muito próximos da orla marítima;
  •  

    Adotar condução defensiva, com redução de velocidade e ao não atravessamento de zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *