• Qui. Fev 29th, 2024

Novo livro da Nobel da Literatura Annie Ernaux é publicado em Portugal na quinta-feira – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Set 4, 2023

O novo romance de Annie Ernaux, Não Saí da Minha Noite, no qual dá conta dos seus sentimentos ao assistir ao declínio mental e físico da mãe, doente de Alzheimer, é publicado em Portugal na próxima quinta-feira.

O romance, oitavo título em Portugal da vencedora do Nobel de Literatura do ano passado, é editado na coleção Dois Mundos da chancela Livros do Brasil, e tem tradução de Tânia Ganho.

Segundo a editora, trata-se de “um relato cru e pessoalíssimo”, em que a escritora francesa volta a evocar sua mãe.

Se em Uma Mulher, editado em novembro passado, a autora “refletia o sofrimento da perda da progenitora, evocando os seus mais importantes marcos biográficos e a memória dos momentos mais doces com ela partilhados”, este novo romance é um “diário [em] que encontramos a estranheza, o choque, a frustração, o medo, a repugnância até, de já não conseguir rever naquele ser o outro que outrora fora.”

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Annie Ernaux “antevê na mãe agora reduzida a criança, mas que nunca crescerá a sua própria velhice, a ameaça da degradação do seu corpo”.

Entre a minha vida e a minha morte, só me resta ela, demente”, escreve a autora.

Este ano, da autora francesa foram publicados em Portugal Memória de Rapariga, em março, no qual a escritora regressa ao verão de 1958 e à colónia de férias onde, pela primeira vez, passou a noite com um homem, e Jovem, saído em janeiro.

Anteriormente, nesta coleção tinham sido publicados Um lugar ao sol seguido de Uma mulher, Uma paixão simples, O acontecimento e Os anos.

Nascida em Lillebonne, na Normandia, em 1940, Annie Ernaux estudou nas universidades de Ruão e de Bordéus, sendo licenciada em Letras Modernas.

Atualmente, é considerada uma das vozes mais importantes da literatura francesa, destacando-se por uma escrita onde se fundem a autobiografia e a sociologia, a memória e a história dos eventos recentes.

Galardoada com o Prémio de Língua Francesa (2008), o Prémio Marguerite Yourcenar (2017), o Prémio Formentor de las Letras (2019) e o Prémio Prince Pierre do Mónaco (2021) pelo conjunto da sua obra, destacam-se os seus livros “Um lugar ao sol” (1984), vencedor do Prémio Renaudot, e “Os anos” (2008), vencedor do Prémio Marguerite Duras e finalista do Prémio Man Booker Internacional.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *