• Ter. Abr 16th, 2024

o apoio ao movimento #MeToo, os avisos contra o “extremismo” e o futuro depois do 50º filme – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Set 4, 2023

Woody Allen apoio o movimento #MeToo — mas não incondicionalmente. Envolto em alguma polémica nos últimos anos, o cineasta norte-americano, de 87 anos, (que vai estar em Portugal a 14 de setembro) foi presença destacada no Festival de Cinema de Veneza, onde o seu mais recente filme, Golpe de Sorte, estreou fora de competição, e acabou por não escapar a questões sobre o movimento contra o abuso e assédio sexual na indústria cinematográfica, que também o tem visado em anos recentes.

Em entrevista à revista Variety, o realizador mostrou-se genericamente favorável a movimentos como o #MeToo, mas ressalvou que, no seu entender, nem todos os casos são iguais, classificando certas situações como “tolices”:

Acho que qualquer movimento que seja em benefício, que tenha um efeito positivo, por exemplo para as mulheres, é uma coisa boa. Mas quando se torna tolo, é tolo (…) Quando se torna demasiado extremista, a tentar transformar num problema coisas que, na verdade, a maior parte das pessoas não consideraria como uma situação ofensiva”, disse.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *