• Ter. Mar 5th, 2024

Rasmus e Salwan têm queimado o Alcorão. E deixaram a Suécia e a Dinamarca numa “grave crise” que vai além-fronteiras – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Set 8, 2023

Era o primeiro dia do Eid al-Adha, uma das principais celebrações do Islão. Salwan Momika, iraquiano de 37 anos a viver na Suécia como refugiado desde 2018, chegou à porta de uma mesquita em Estocolmo com um megafone numa mão e uma cópia do Alcorão na outra.

“Estou a avisar o povo sueco dos perigos deste livro”, disse ao pequeno grupo que se juntou à sua volta e que incluía um amigo que filmou todo o momento. Depois, Momika colocou pedaços de fiambre dentro do livro sagrado para os muçulmanos, que também proíbe o consumo de carne de porco. Por fim, pegou fogo àquela cópia do Alcorão.

O refugiado repetiu a ação mais de 20 vezes ao longo dos dois meses seguintes, durante este verão. Por vezes, pisou o livro antes de o queimar. Noutras, cuspiu-lhe em cima. Sempre com autorização da polícia sueca, que deu luz verde às ações de Momika, tratando-as como formas de protesto político legítimas.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *