• Ter. Abr 16th, 2024

Ashton Kutcher deixa cargo em organização que cofundou contra abuso de menores após polémico apoio a Danny Masterson – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Set 16, 2023

Ashton Kutcher demitiu-se da presidência do conselho de administração da Thorn, a organização contra o abuso sexual de menores que cofundou em 2009 com Demi Moore, com quem era casado à época. A decisão do ator surge após ter sido alvo de críticas por, juntamente com a atual mulher, Mila Kunis, escrever e enviar ao tribunal cartas de apoio a Danny Masterson, que conheceu no That ’70s Show, que foi condenado a 30 anos de prisão por crimes de violação.

A revista Time, que revelou em exclusivo a carta de demissão escrita por Kutcher, escreve que a atriz Mila Kunis mantinha um papel de observação no mesmo conselho de administração, posição que também decidiu deixar. “Depois de a minha mulher e eu passarmos vários dias a ouvir, a refletir, a aprender, e a conversar com sobreviventes, funcionários e líderes da Thorn, percebi que a decisão responsável a tomar é demitir-me da posição de presidente do conselho de administração, com efeitos imediatos.” É com esta frase que começa o comunicado do ator, que diz que não pode permitir que um “erro de julgamento” seu retire a atenção das crianças que são apoiadas pela organização.

“Quero apresentar as minhas sinceras desculpas a todas as vítimas de violência sexual e a todos aqueles na Thorn que magoei com o que fiz. E para a comunidade de defesa [dessas vítimas] em geral, lamento profundamente. Continuo orgulhoso do que alcançámos na última década e continuarei a apoiar o trabalho da Thorn. Obrigado pela vossa incansável defesa e dedicação a esta causa”, salienta Ashon Kutcher, que relembra que dedicou os últimos 15 anos da sua vida à luta “pelas pessoas que são sexualmente exploradas”.

A Thorn foi fundada em 2009 com o nome DNA (que significa “Demi and Ashton”, em português “Demi e Ashton”). Mudou de nome em 2012, cerca de um ano após o casal de atores ter terminado a relação, mas continuou a combater a exploração sexual de crianças e a defender os menores vítimas de tráfico sexual. Além disso, detalha a Time, desenvolveu ferramentas para ajudar as autoridades a identificarem vítimas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A demissão de Ashton Kutcher surge uma semana depois de terem sido tornadas públicas as cartas de apoio a Danny Masterson, ator que foi condenado por dois crimes de violação que ocorreram em 2001 e 2003. Após receberem várias críticas, Kutcher e Mila Kunis recorreram às redes sociais para pedir desculpa e garantir que apoiavam “as vítimas”. “Temo-lo feito através do nosso trabalho e vamos continuar a fazê-lo no futuro”, afirmaram.

Ashton Kutcher e Mila Kunis pedem desculpa pelas cartas em defesa de Danny Masterson: “Destinavam-se ao juiz e não a prejudicar as vítimas”



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *