• Qui. Fev 29th, 2024

o campesino que cantou um Chile em revolta foi morto há 50 anos – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Set 16, 2023

No tempo em que os poetas moldavam o mundo, Pablo Neruda comprou uma casa em Las Gaviotas, uma aldeola costeira no Chile, que renomeou, qual delegado governamental, de Isla Negra. Dito e feito, até hoje, a cem quilómetros de Santiago, permanece a Isla Negra. Neste mesmo cenário ermo, cercado de rochas negras, Víctor Jara refugiou-se da anarquia que assolava o Chile, um campo de batalha entre a extrema-esquerda e a extrema-direita, com atentados terroristas ao gosto do freguês. Nos primeiros dias de setembro de 1973, o músico compôs uma canção contemplativa, o manifesto de outro poeta que moldou o mundo, até ao seu último dia:

“Yo no canto por cantar
ni por tener buena voz,
canto porque la guitarra
tiene sentido y razón.

Tiene corazón de tierra
y alas de palomita,

es como el agua bendita
santigua glorias y penas”

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *