• Seg. Abr 15th, 2024

Russell Brand sem monetização do YouTube e com espetáculos suspensos – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Set 19, 2023

Depois de os seus programas terem sido retirados da plataforma online Channel 4, Russell Brand vê agora o seu canal de YouTube deixar de dar lucro. A plataforma de vídeos anunciou esta terça-feira que “suspendeu a monetização” do canal do ex-comediante por “violar” a sua “política de responsabilidade do criador”. Os espetáculos de stand-up foram também suspensos pelos promotores.

Quem é Russell Brand, o auto-intitulado viciado em sexo? Da comédia às acusações de agressão sexual

A decisão do YouTube surge na sequência da polémica em que Russell se viu envolvido nos últimos dias. Uma investigação do jornal The Times e do canal Channel 4 revelou que quatro mulheres acusam o ator e influencer de violação, agressão sexual e abuso emocional. De acordo com a BBC, o YouTube afirmou estar a tomar medidas “para proteger” os seus utilizadores.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Se o comportamento de um criador fora da plataforma prejudicar os nossos utilizadores, funcionários ou ecossistema, tomamos medidas”, afirmou um porta-voz da plataforma na terça-feira. A decisão do YouTube aplica-se também a “todos os canais que possam pertencer ou ser operados” por Russell Brand.

Nos últimos anos, o também ator destacou-se pelas suas opiniões sobre a sociedade, tendo reunido um grande grupo de seguidores. Mais recentemente envolveu-se no mundo das teorias da conspiração, publicando regularmente vídeos no YouTube e na plataforma Rumble sobre espiritualidade, política e, recentemente, OVNIS. No YouTube conta com mais de seis milhões de seguidores.

Da BBC à Amnistia Internacional. Empresas com as quais Russell Brand colaborou investigam acusações de agressão sexual

Na segunda-feira, os promotores de Russell Brand avançaram também que os espetáculos de stand-up foram suspensos nos próximos 10 dias, depois de o mesmo não ter aparecido no seu direto na plataforma de vídeo Rumble. “Estamos a adiar estes poucos espetáculos de angariação de fundos de solidariedade social, não gostamos de o fazer — mas sabemos que compreenderão”, afirmaram os produtores, num comunicado citado pelo The Guardian.

A editora do ator seguiu o mesmo rumo e interrompeu todos os projetos futuros de livros com Russell: “Estas alegações são muito graves e, à luz das mesmas, a Bluebird tomou a decisão de suspender todas as futuras publicações com Russell Brand”, avançou em comunicado.

O último espetáculo de Russell Brand teve lugar no  Troubadour Wembley Park Theatre, no Reino Unido, no sábado, depois de as alegações de má conduta sexual terem sido tornadas públicas. Em palco, foi aplaudido de pé e disse ao público que “há obviamente coisas” sobre as quais quer mas não pode falar. “Agradeço que entendam”, pediu.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *