• Dom. Mai 26th, 2024

A ‘gerinponcha’ que pode inspirar Montenegro para o futuro. Albuquerque tenta coligação com IL (mas com PAN à espreita) – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Set 25, 2023

Os semblantes ficaram pesados e o pátio da sede PSD/CDS começou a gelar, apesar do calor tropical: Miguel Albuquerque ia vencer as regionais, mas sem maioria. A confirmação (da eleição de apenas 23 deputados, a um da maioria) caiu quando Luís Montenegro se preparava para falar na base da coligação ‘Somos Madeira’. O presidente do PSD só apareceria quase uma hora depois. E há uma razão para isso: Montenegro e Albuquerque combinaram, nesse tempo, excluir o Chega de qualquer solução governativa e orientar o discurso para a continuidade do atual presidente do governo regional. Nada de demissões.

Ainda antes de Miguel Albuquerque chegar à sala, no Instituto do Vinho, no Funchal, o Observador sabe que houve telefonemas entre Luís Montenegro e Rui Rocha e também entre Miguel Albuquerque e Nuno Morna, por quem a estrutura do PSD não morre de amores. “Houve contactos a vários níveis”, confirmaram fontes de ambos os partidos. Para não ficar excessivamente dependente da IL, o PSD encetou também contactos com o PAN, que, pelo seu lado, abriu as portas à “negociação”. Pode, assim, estar a caminho uma “gerinponcha” na Madeira, que pode ter as seguintes configurações: PSD/CDS+IL; PSD/CDS+PAN; ou PSD/CDS+IL+PAN. Há aqui um detalhe: o CDS terá informado o PSD que, em princípio, vetará um acordo com a IL, o que dá força à solução PAN.

O primeiro a delinear a estratégia foi Luís Montenegro, que parecia querer vender a ideia de que perder a maioria era quase melhor do que ter cumprido o objetivo eleitoral de a manter. O presidente do PSD começou por dizer que não se metia na autonomia, mas deu uma garantia ainda antes de Albuquerque: “Não haverá nenhuma solução governativa na Madeira que tenha a contribuição do Chega.” E foi mais taxativo do que alguma vez tinha sido a nível nacional: “Não vamos governar nem a Madeira, nem o país, com o apoio do Chega”.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *