• Qui. Fev 22nd, 2024

Bloco lança programa focado em Habitação e salários a pensar em “maioria” à esquerda – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Jan 20, 2024

Habitação, salários, Saúde e um protagonismo renovado para medidas contra os “negócios” que ganharam força durante a maioria absoluta do PS. É com estas bases que o Bloco de Esquerda se lança na pré-campanha eleitoral e começa a apresentar o seu programa, com uma certeza: apesar de entrar em campo a prometer corrigir os erros da maioria absoluta, a estratégia bloquista passa mesmo forçar uma aliança com o PS e garantir que a esquerda governa. E, agora que o Bloco mostrou as suas cartas, desafia os socialistas a fazerem o mesmo.

Com uma sala cheia à frente, e minutos depois de ter reunido a Mesa Nacional do Bloco para aprovar o programa que levará às eleições legislativas, Mariana Mortágua dedicou-se a uma longa apresentação em três partes: recuperar o slogan que promete uma “vida boa” a todas as pessoas que vivem em Portugal, explicando que isso significa que as pessoas não precisar de entrar “numa luta para ter o essencial”, de salários dignos a rendas comportáveis; identificar crises estruturais no país, mas também disparar contra a maioria absoluta do PS, que as “agravou”; e apresentar as soluções do Bloco para esses problemas.

No essencial, as áreas a que o partido quer dar atenção não diferem assim tanto daquelas em que o PS está focado — mas as soluções são, é claro, diferentes. O que o Bloco quer agora, como também deixou claro nesta apresentação, é que os partidos possam conversar e que para isso o PS apresente também as suas medidas, de forma a que os debates e a campanha já sirvam para desenhar os termos de um possível acordo que dê origem a uma nova geringonça — partindo do princípio que o PS perde a maioria absoluta e volta a precisar da esquerda para governar.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *