• Qui. Mai 30th, 2024

“Foram três jogos seguidos com o mesmo onze em dez dias, achei necessário dar descanso a alguns jogadores”, explica Schmidt – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Abr 14, 2024

Foi um dia de poupanças, ainda serviu para fazer as pazes em relações que andaram mais conturbadas. No dia em que Roger Schmidt manteve apenas três jogadores em relação ao onze inicial que começou a partida diante do Marselha, tendo ainda substituído João Neves e David Neres ao intervalo para garantir que havia menos sinais de desgaste para o encontro de quinta-feira no sul de França, o Benfica voltou aos triunfos no Campeonato na receção ao Moreirense e Orkun Kökçü, que foi um dos melhores e voltou aos golos um mês depois, saiu a poucos minutos do final para uma ovação de pé esquecendo o impacto que a entrevista que deu ao De Telegraaf e o que daí acabou por acontecer. E houve mais dados positivos a retirar do jogo.

Além de ter conseguido quebrar um jejum de três encontros frente aos minhotos sem vitórias (três empates, incluindo o nulo na primeira volta), o Benfica conseguiu voltar a marcar três ou mais golos numa partida após sete jogos sem essa fasquia e prolongou os bons registos nos encontros na Luz: 20 encontros seguidos sem qualquer derrota entre 15 vitórias e cinco empates e nove triunfos consecutivos em partidas da Liga, algo que já não acontecia há nove anos quando a equipa de Jorge Jesus de 2014/15 fez uma série de 12.

Ainda assim, e numa noite marcada pelas duas assistências de Tiago Gouveia no mesmo jogo, pelo primeiro golo de Tomás Araújo nos seniores do Benfica, pela estreia a marcar pelos encarnados de Rollheiser e pela estreia de Diogo Spencer pelo conjunto principal, aquilo que mais sobrou foi o pensamento concentrado no encontro da próxima quinta-feira, com a formação portuguesa a partir para o sul de França com a vantagem de um golo para a segunda mão dos quartos da Liga Europa frente ao Marselha.

“Estou muito feliz por vencer este jogo. Não é fácil. Eles estão muito bem, como equipa que foi promovida na época passada à Primeira Liga, e não é fácil marcar golos contar eles. Fizemos algumas mexidas porque fizemos três jogos seguidos com o mesmo onze em dez dias e achei que era necessário dar descanso a alguns jogadores e também dar algum tempo de jogo a outros jogadores. Temos muitas opções ao mais alto nível. Para nós foi um dia bom e os jogadores que não jogaram tanto nos últimos jogos estiveram muito bem, muito focados e concentrados. Fizemos um bom jogo”, começou por referir Roger Schmidt à BTV.

“Marselha? Precisamos de cada percentagem ao mais alto nível. As equipas de futebol querem muito vencer para estar nas meias-finais. Vamos defrontar uma equipa muito forte mas temos uma grande ambição e motivação para seguirmos em frente”, acrescentou ainda o técnico alemão na flash interview.

“Foi um jogo muito difícil, uma equipa do Moreirense muito bem treinada, com grandes jogadores, meio-campo fantástico, com jogadores com muita qualidade, muito difícil de pressionar. Eles encontram muito bem o homem livre e é muito complicado. Mas nós demos conta do recado, fomos eficazes, jogámos bem, defendemos bem e isso é o mais importante. Titularidade? A nível pessoal significa o que significa sempre. Estou sempre aqui pronto para ajudar a equipa. Às vezes é complicado, toda a gente quer jogar, mas estou cá sempre para dar resposta quando me toca. Vou continuar sempre que possível. Sempre que tiver minutos e oportunidades, tendo sempre dar o máximo e ajudar a equipa. Nem sempre corre bem, hoje correu bem mais uma vez. Estou feliz por isso, mas mais pela vitória”, salientou também Tiago Gouveia, que antes deixou um abraço solidário a Rui Duarte, treinador do Sp. Braga que perdeu este domingo o filho, e Diogo Fonseca, jogador do Estrela da Amadora que contraiu um lesão gravíssima no tornozelo frente ao Rio Ave.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *