• Qui. Mai 30th, 2024

EUA beneficiam de fluxo migratório embora este crie problema político – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Abr 18, 2024

A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI) declarou esta quinta-feira que os Estados Unidos beneficiam da “abundante” imigração, que é parte essencial do crescimento maior que o previsto este ano e no próximo, embora esta crie um problema político.

“Os Estados Unidos estão a beneficiar de uma abundante mão-de-obra que atravessa a fronteira. Cria um problema na política interna, e nem todos os que entram no país dão um contributo positivo para a economia, mas essa oferta de mão-de-obra dá aos Estados Unidos uma vantagem comparativa em relação a outros países”, sublinhou Kristalina Georgieva numa conferência de imprensa das reuniões de primavera do FMI e do Banco Mundial.

Georgieva considerou que parte do “sólido crescimento dos Estados Unidos” — que o FMI previu aumentará este ano de 2,5% em 2023 para 2,7% — se deve ao facto de a imigração permitir que “não haja pressão para o aumento” dos salários e dos custos laborais das empresas.

Os Estados Unidos continuam a superar as previsões dos economistas, com uma recuperação pós-pandemia mais forte que o esperado, apesar das elevadas taxas de juro que não estão a conseguir controlar uma inflação que permanece longe da meta de 2% definida pela Reserva Federal.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Migração é bomba-relógio na campanha eleitoral nos EUA

A economia norte-americana representa um quarto da economia mundial e, segundo o FMI, será responsável por impulsionar o crescimento económico global em 2024.

A alta responsável do FMI afirmou também que outras das razões que estão a permitir aos Estados Unidos manter o seu crescimento, apesar de uma política monetária restritiva, é o facto de os preços da energia terem sido relativamente baixos.

Kristalina Georgieva recordou que a União Europeia (UE) não beneficiou de energia a preços reduzidos, o que fez com que fosse diferente o ritmo de crescimento desses dois grandes polos económicos mundiais.

“Quando olhamos para o futuro, se adicionarmos mais investimento em capital humano e uma força de trabalho mais ágil e dinâmica, e investirmos o capital de forma mais agressiva onde possa gerar maior produtividade, então podemos ter uma visão completa [do êxito económico]”, avaliou Georgieva.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *