• Qui. Mai 30th, 2024

“Pepe jogou limitado, o Francisco saiu com o calcanhar em sangue… Não foi fácil.” Sérgio sublinha que FC Porto voltou ao “registo normal” – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Abr 21, 2024

Com as vitórias consecutivas contra V. Guimarães e Casa Pia, para a Taça de Portugal e o Campeonato, o FC Porto conseguiu algo que não alcançava há mês e meio: dois triunfos seguidos. Os dragões foram a Rio Maior vencer e regressar aos resultados positivos depois de três jornadas sem ganhar, voltando a igualar o Sp. Braga no terceiro lugar da Liga.

Nico não pôs ordem na casa, mas trouxe de volta a ordem natural das coisas (a crónica do Casa Pia-FC Porto)

A equipa de Sérgio Conceição abriu o marcador na primeira parte, ainda permitiu o empate antes do intervalo, mas viu um golo de Nico González já no segundo tempo carimbar os três pontos — tudo num jogo em que perdeu João Mário, que saiu ao intervalo com queixas físicas e que vai procurar estar recuperado para o Clássico do próximo domingo contra o Sporting. Na zona de entrevistas rápidas, o treinador do FC Porto ressalvou a importância da vitória.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“É uma vitória importante, voltámos ao registo que é normal. Sabíamos que íamos ter um jogo difícil, perante uma equipa que criou dificuldades a outros rivais nossos que lutam pelos mesmos objetivos. Tínhamos consciência daquilo que tínhamos de fazer. Entrámos bem no jogo, apesar das ocasiões que tivemos para fazer mais golos, podíamos ter criado mais situações dentro da estratégia definida, explorando as costas da linha defensiva e a profundidade. Mais uma vez, no primeiro remate enquadrado do adversário, surge o golo. Sofremos o empate, houve alguma intranquilidade, perdemos o equilíbrio, alguma falta de atenção, mas acho que controlámos sempre o jogo. Na segunda parte faltou a definição. Vejo a equipa a criar muitas situações no último terço e este ano temos pecado por essa pouca eficácia ofensiva”, começou por dizer, antes de abordar mais detalhadamente a questão da eficácia.

“Acho que é um bocadinho por aí, é dos anos em que criamos mais situações. Chegamos com uma presença muito interessante ao último terço e depois falta-nos isso. Sabemos que não é fácil, muitas vezes a analisar o jogo olhamos e os jogadores compreendem essas tomadas de decisão que deviam ser diferentes, mas isso faz parte da evolução e crescimento deles. Foi um jogo competitivo, parabéns aos jogadores do Casa Pia. Foi uma vitória merecida, fomos a equipa com mais posse, mais remates e ocasiões”, acrescentou.

Mais à frente, Sérgio Conceição lembrou que o plantel tem sido afetado por várias lesões e que alguns jogadores atuaram condicionados. “Não foi fácil, tínhamos muitos jogadores em dúvida. O Pepe jogou algo limitado, o Francisco saiu com o calcanhar praticamente todo em sangue… Foi uma preparação difícil nesse sentido”, explicou, garantindo depois que o FC Porto “não vive” para o Clássico de domingo com o Sporting.

“Temos de ser consistentes e não pensar que, por ser Sporting, Benfica ou Sp. Braga, precisamos dessa afirmação. Este ano conseguimos uma vitória categórica contra o Benfica e depois não lhe demos continuidade. Isto é uma maratona, uma prova de continuidade e consistência. É disso que os clubes grandes vivem, há jogos que não saem tão bem e onde precisamos de ganhar como hoje ganhámos. Este ano, aqui ou acolá, não estivemos tão bem”, concluiu.

Já Nico, que voltou a ser dos melhores elementos dos dragões, sublinhou a importância do resultado. “Era um jogo importantíssimo, merecemos esta vitória. Na primeira parte fomos muito superiores e merecíamos ir com um resultado mais amplo no marcador. Chegámos com facilidade à área adversária, mas eles também deram uma boa resposta”, começou por dizer o médio espanhol, que ainda fez uma análise ao Campeonato do FC Porto.

“Faltou-nos um pouco de sorte, alguma consistência em alguns jogos. E também fomos prejudicados em algumas decisões. Não está a ser a temporada que merecíamos, pelo trabalho que fizemos, mas ainda faltam alguns jogos e um título importante para disputar”, acrescentou, antecipando o Clássico de domingo contra o Sporting e também o duelo com os leões na final da Taça de Portugal. “São dois jogos totalmente diferentes. Somos melhores do que qualquer equipa. Somos melhores do que o Sporting e no próximo domingo, no Dragão, vamos demonstrá-lo”, terminou.





Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *