• Qui. Mai 30th, 2024

Arraial dos Cravos. Organizadores dizem que Câmara de Lisboa negou apoio logístico e cancela evento – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Abr 22, 2024


O Arraial dos Cravos estava a ser publicitado pelos organizadores há vários dias, iria realizar-se no Largo de Camões a partir das 17 horas do dia 24 e marcar a celebração dos primeiros minutos dos 50 anos do 25 de Abril, mas foi cancelado esta segunda-feira. O coletivo Abril é Agora, responsável pela organização, diz que o apoio logístico necessário foi negado pela Câmara Municipal de Lisboa e que não tem condições próprias de erguer estruturas. Carlos Moedas diz que são declarações falsas, garantindo no X, antigo Twitter, que a autarquia disponibilizou, desde que recebeu o pedido, os meios que tem disponíveis para auxiliar na realização do arraial.

Ao Observador, Dina Simões, representante do coletivo que organiza o evento, diz ter contactado o vereador da Cultura Diogo Moura, colocando de imediato no cartaz que o evento se iria realizar com o apoio da Câmara, já que nunca antes o apoio tinha sido negado. Refere que as tendas e o palco, elementos necessárias à realização do evento, foram negados e garante que há uma “vontade política que se impõe à capacidade logística por parte da Câmara”, referindo as isenções de impostos e ajudas a festivais de música com amplos recursos financeiros.

“Seria o terceiro ano que organizávamos o evento nestes moldes. Ao que sei, sempre decorreu com o apoio da Câmara”, aponta. A informação é confirmada por Guadalupe Magalhães, presidente da Associação Abril, que acompanha a organização do evento desde há 15 anos, com uma interrupção pouco antes da pandemia que se prolongou até 2022. Garante que o arraial sempre contou com o apoio do poder local, tanto por parte da autarquia como pelas juntas de freguesia.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“É falso que a CML não apoie o Arraial dos Cravos. Desde o primeiro contacto, disponibilizámo-nos para ajudar a que esta iniciativa se realizasse. Continuamos disponíveis para encontrar soluções. Tal como esta, são centenas as iniciativas que estamos a apoiar para comemorar os 50 anos do 25 de Abril”, escreveu estar tarde no X, antigo Twitter, o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carlos Moedas.

Ao Observador, fonte oficial da Câmara Municipal de Lisboa diz ter comunicado à organização que “só se encontravam disponíveis para cedência no dia 24 de abril um palco e uma tenda“. “Quanto ao apoio ao nível do som, foi transmitido que a autarquia tinha recebido um pré-aviso de greve dos trabalhadores eletricistas da autarquia, o que poderia comprometer o apoio solicitado. Já o apoio ao nível da higiene urbana foi assegurado, nomeadamente com a cedência de contentores”, informa ainda.

Segundo a autarquia, foi recebido, no passado dia 9 de abril à noite, “um pedido de apoio da organização do designado Arraial dos Cravos para a realização deste evento no dia 24 de abril, cerca de duas semanas depois, no Largo do Carmo”. “Dado que à data existiam já um conjunto de ocupações previstas e autorizadas para o Largo do Carmo, no âmbito das comemorações do cinquentenário do 25 de Abril, ambas as entidades acordaram numa mudança de local do Arraial dos Cravos para a Praça de Luís de Camões”, aponta a mesma fonte, que descreve a solicitação feita à autarquia. “Incluía um pedido de apoio logístico (com a disponibilização e montagem/desmontagem de um palco e de cerca de 20 tendas, apoio ao nível da Higiene Urbana e ao nível do som (com a disponibilização de um ponto de energia e de técnicos da Câmara Municipal de Lisboa)”, acrescenta.

Segundo o executivo de Carlos Moedas, à data em que este pedido deu entrada, “grande parte dos meios materiais e humanos de que a CML dispõe já se encontravam comprometidos com outros eventos, agendados há vários meses e, também eles, relacionados com as comemorações do 25 de Abril”.

Já após a publicação de Carlos Moedas, o Abril é Agora contradisse o autarca. “Ao contrário do que diz Moedas, a resposta recebida, a 12 de abril, do secretário geral da CML foi a seguinte: ‘A CML não tem possibilidade de apoio, nem financeiro, nem logístico, como solicitado’”. Assim, informou que “se a resposta não se alterasse até sexta-feira passada, o arraial seria cancelado”.

“Este ano, mesmo sem Arraial dos Cravos, o Carmo transbordará de alegria, mais que nunca. A partir das 21h30, lá estaremos, com o Zeca, a Grândola e toda a gente que já decidiu que não precisa de apoio para tomar as ruas em abril”, apela o coletivo no mesmo comunicado.





Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *