• Ter. Mai 28th, 2024

Eu voto em Villas Boas – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Abr 24, 2024

Anda tudo muito excitado com as eleições europeias, mas antes há outras eleições muito importantes, pelo menos para quem é portista como eu. As eleições do próximo sábado são fundamentais para o futuro do FC Porto. Pinto da Costa chegou ao fim da linha como Presidente do Porto. Já não tem mais nada de positivo a oferecer ao clube. Quem votar em Pinto da Costa em nome do passado, estará a hipotecar o futuro do FC Porto.

Para um portista que começou a apoiar o clube quando não eramos campeões há quase vinte anos, Pinto da Costa foi um herói. Revolucionou o nosso clube, e liderou a transformação do Porto num grande clube europeu. Foi decisivo para as maiores alegrias que senti como adepto de futebol. Eu confiava cegamente nas escolhas de Pinto da Costa. Se ele escolhia, sabia que seria bom para o Porto. Durante muitos anos, Pinto da Costa colocou o Porto acima de tudo. E o Porto era um clube vencedor e de sucesso.

Mas isso acabou há cerca de uma década. A SAD do clube começou a servir outros interesses e a deixar de colocar o Porto cima de tudo. Começaram as negociatas de jogadores, as relações nada transparentes com agentes de futebol, a saída de jogadores a custo zero, a subordinação das claques a uma máfia de pequenos crimes. O Porto deixou de ganhar como ganhava (três campeonatos nos últimos 11 anos), e passou a ser um clube permanentemente à beira da falência.

Para quem admirou Pinto da Costa, é muito triste vê-lo mentir de um modo descarado e acusar Villas Boas do que ele fez ao clube. Como pode Pinto da Costa acusar alguém de querer transformar o clube num entreposto de negociatas e jogadores? Como pode Pinto da Costa acusar alguém de pretender vender a independência do Porto quando ele está a vender o clube e o estádio aos pedaços? Como pode Pinto da Costa acusar alguém de não querer construir uma academia quando ele teve tantos anos para o fazer e nunca o fez? O Benfica, o Sporting e o Braga têm academias há mais de 10 anos. O que andou Pinto da Costa a fazer esse tempo todo? Promessas que nunca cumpriu. O nosso futebol de formação ficou atrasado em relação aos nossos rivais e até há casos de miúdos portistas que vão para o Braga porque têm melhores condições. É uma vergonha para o Porto.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Pinto da Costa chegou a um ponto em que não pode dizer a verdade. Só a mentira o pode ajudar a ganhar as eleições. E não pode dizer a verdade porque entregou o futuro do clube a fundos que ninguém conhece e a interesses financeiros obscuros. Um clube falido deixa de ser independente.

O Porto também já não depende de Pinto da Costa para vencer competições no futebol. Os três campeonatos e as taças que ganhamos nos últimos 11 anos devem-se a Sérgio Conceição, um dos melhores treinadores de sempre do Porto. Quando Conceição chegou, o Porto não era campeão há quatro épocas. Tudo o que ganhou desde então deve-se ao treinador. Aliás, se Conceição desse uma entrevista amanhã e contasse tudo sobre as contratações de jogadores que ele nunca pediu, as contratações falhadas que ele pediu, as vendas de jogadores indispensáveis contra as promessas feitas, os jogadores que saíram a custo zero, Pinto da Costa não teria mais de 20% dos votos. Claro que Conceição nunca o fará porque é um homem decente e de carácter. Mas ele sabe que será trágico para o Porto se Pinto da Costa ganhar.

Villas Boas é a melhor pessoa para liderar o Porto. Primeiro teve a coragem de avançar contra Pinto da Costa. A coragem é essencial num Presidente do Porto. Depois, é portista, o que é absolutamente fundamental. E o portismo não se mede. Ou se é do Porto ou não se é do Porto. Ninguém tem o direito natural a ser mais portista do que os outros.

Mas Villas Boas é um homem de sucesso, é um vencedor, como se viu quando treinou o Porto. Está muito bem preparado e construiu uma equipa de grande competência. Se Villas Boas for eleito, como espero, a SAD do Porto e a equipa de futebol terá a melhor equipa de administradores e de directores de Portugal. O Porto quer sempre os melhores, e os melhores estão com Villas Boas.

Por fim, Villas Boas fez uma campanha excepcional. Usou sempre um discurso muito claro e ambicioso, tem boas ideias para o clube e sabe o que precisa de fazer para voltar a fazer do Porto a maior equipa de futebol nacional. Para um portista de Lisboa, como eu, é muito bom ouvir um candidato à presidência dizer que o Porto é um clube nacional. Eu sou portista mas não sou portuense, e há muitos portistas em Lisboa, em todas as regiões de Portugal, e no estrangeiro. Eu não quero ver Lisboa a arder, quero ver o Porto a vencer.

Muita gente recorda, e com razão, que o FC Porto deve muito a Pinto da Costa. Mas Pinto da Costa também deve muito ao FC Porto. Nunca teria sido Pinto da Costa se não fosse o Porto. Ninguém é maior do que o FC Porto e ninguém é dono do clube. O Porto pertence aos portistas. A melhor maneira de os portistas mostrarem que o Porto lhes pertence é afastar quem se tem portado como o dono do clube e eleger quem quer voltar a ganhar e a ser o maior de Portugal. Essa pessoa é Villas Boas.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *