• Qui. Mai 30th, 2024

Rascunhos impressos, palavras em maiúsculas e pontos de exclamação. Antiga assessora detalha processo de “tweet” de Trump – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Mai 10, 2024

Uma antiga assessora de Donald Trump descreveu o processo de publicação dos “tweets” do ex-Presidente dos Estados Unidos, explicando como o chefe de Estado ditava todas as frases, incluindo a pontuação a utilizar.

Ex-atriz pornográfica Stormy Daniels confirma em tribunal encontro sexual com Trump

As declarações de Madeleine Westerhout foram feitas na quinta-feira passada, durante o julgamento referente ao caso dos alegados pagamentos à ex-atriz pornográfica Stormy Daniels.

Em tribunal, Westerhout detalhou como Trump a chamava até a Sala Oval e ditava as ideias gerais do “tweet”. Depois, a assessora escrevia um rascunho da publicação e imprimia o papel, para que o chefe de Estado pudesse editá-lo à mão.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Apesar de ser um ávido utilizador do Twitter (atual X), o senhor Trump preferia chamar-me e ditar os seus tweets“, referiu Westerhout, citada pela BBC News.

Havia certas palavras que ele preferia colocar em maiúsculas… como ‘país’”, relatou, “ele também exigia pontos de exclamação”.

Na maior parte do tempo, a conta oficial de Trump no X, a @realDonaldTrump, era gerida pelo assessor principal da Casa Branca, Dan Scalvino, mas na sua ausência o ex-Presidente costumava recorrer a Westerhout.

Já se sabia que Scalvino era responsável por alguns dos “tweets” da conta presidencial, como a publicação durante as invasões do Capitólio norte-americano no 6 de janeiro de 2021, onde pedia que as manifestações se mantivessem “pacíficas”, informação adiantada pela ABC News.

Madeleine Westerhout testemunhou a favor da acusação no julgamento de Donald Trump, recordando o período em que trabalhou na Casa Branca de 2016 até 2019, quando foi demitida por divulgar informações privadas sobre a família do Presidente.

O ex-chefe de Estado norte-americano enfrenta judicialmente acusações de ter falsificado documentos para esconder pagamentos para a ex-atriz pornográfica Stormy Daniels.

A conta no X de Trump havia sido banida na sequência dos eventos do 6 de janeiro de 2021 devido a publicações que a rede social considerava que corria o risco de “incitar ainda mais à violência”. No entanto, após a compra da empresa pelo bilionário Elon Musk, o perfil voltou a ser ativado.





Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *