• Qui. Mai 30th, 2024

A noite grande do bailecore de Pedro Mafama no Campo Pequeno – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Mai 11, 2024

Por Este Rio Abaixo, o mais fatídico e afadistado primeiro álbum, também foi lembrado através de faixas como Borboletas da Noite e Estaleiro. A versão de Exagerado, do malogrado cantor brasileiro Cazuza, trouxe um aroma carioca ao Campo Pequeno, até para mostrar que a visão artística de Mafama não se cinge a fronteiras convencionais. E, claro, houve espaço para estrear ao vivo as duas novas canções que recentemente fizeram de Estava No Abismo Mas Dei Um Passo em Frente um disco deluxe.

Sem Ti é uma canção de amor com uma desavergonhada toada pop; Abismo evoca uma bossa nova que descamba numa explosão sonora que terá surpreendido os menos conhecedores da sua obra. “Muita gente tem comparado este tema com o meu álbum anterior por ser mais dramático. Por um lado, é verdade. Por outro, antigamente estava muito fechado sobre os meus sentimentos e esta é já a perspetiva de quem consegue comentar o mundo, numa altura de catástrofe e guerra, o que também é importante”, explicou sobre a nova faixa.

No mundo de Mafama, o fado, as marchas, o cante alentejano e a música de baile cruzam-se naturalmente com os balanços da kizomba e a alma da música cigana, embrulhando tudo com uma abordagem pop — também influenciada pelo hip hop e pela música urbana global — que refletem esta cultura bonita da mistura, na qual há muito mais pontes do que muros, e que, apesar de todas as contradições, acaba por atravessar Portugal de forma transversal. “Viva toda a cultura portuguesa!”, exclamou. Embora haja melodias simples e cativantes, não falta espaço para momentos mais exigentes e exploratórios. O equilíbrio é bem doseado e, acima de tudo, raro no panorama musical nacional. Haverá neste momento música pop portuguesa mais arrojada, original e importante do que esta?



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *