• Qui. Mai 30th, 2024

Ogier aproxima-se de recorde no Rali de Portugal após manhã de sábado – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Mai 11, 2024

O piloto francês Sébastien Ogier (Toyota Yaris) ficou mais perto de bater o recorde de vitórias no Rali de Portugal, depois de terminar a manhã de sábado no comando da 57.ª edição, após três trocas de líderes.

O antigo campeão mundial terminou a manhã desta segunda etapa da prova lusa com o tempo de 2:12.17,1 horas, com 13,6 segundos de vantagem sobre o estónio Ott Tänak (Hyundai i20), segundo classificado, e 54,4 sobre o belga Thierry Neuville (Hyundai i20), que é terceiro.

A manhã começou com o ataque do finlandês Kalle Rovanperä (Toyota Yaris), que partia na liderança desta quinta prova do Campeonato do Mundo (WRC), com apenas um segundo de vantagem sobre Ogier.

O finlandês ganhou 5,7 segundos e parecia embalar para uma exibição demolidora, como acontecera em 2023.

Contudo, na segunda especial do dia, em Montim, um erro do bicampeão mundial levou ao capotamento do Yaris e ao abandono de um dos principais animadores da corrida.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Rali de Portugal. Rovanperä desiste em Montim após despiste

Ogier herdou o comando, mas viria a ceder a primeira posição a Tänak no longo troço de Amarante, logo a seguir, mas por apenas 0,2 segundos.

O campeão mundial de 2019, ano em que venceu o rali português, acabaria por sofrer um furo lento na roda traseira direita na última especial da secção da manhã, em Paredes, voltando a entregar o comando do rali a Ogier, queixando-se de ter perdido “uns 20 segundos”.

O piloto francês procura um inédito sexto triunfo na prova lusa, mas tem consciência de que “ainda falta muita prova”.

“Damos tudo o que temos. A parte da tarde vai ser muito dura”, sublinhou Ogier, que tem a maior vantagem que um líder já teve na edição deste ano, com 13,6 segundos de avanço para Tänak.

A manhã ficou ainda marcada pelo capotamento do Skoda Fabia do sueco Oliver Solberg na curva seguinte à do acidente de Rovanperä, e aos piões de Neuville e do britânico Elfyn Evans (Toyota Yaris) nesse mesmo troço de Montim 1, e da desistência do japonês Takamoto Katsuta (Toyota Yaris) com a suspensão traseira direita partida.

Esta manhã partiram 51 pilotos do Parque de Assistência, incluindo o norte-irlandês Kris Meeke (Hyundai i20), que na sexta-feira venceu a prova do Campeonato de Portugal de Ralis.

Meeke é, provisoriamente, o 15.º classificado.

Já Armindo Araújo (Skoda Fabia), que está na 20.ª posição provisória, é o melhor português em prova, seguido de Paulo Neto (Skoda Fabia).

Esta tarde disputa-se a segunda secção do dia, com cinco troços cronometrados: Felgueiras (8,81 km), Montim (8,69), Amarante (37,24), Paredes (16,09) e Lousada (3,36).



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *