• Ter. Jun 25th, 2024

quem é Kovacevic, futuro guarda-redes do Sporting – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Mai 31, 2024

Até aí era uma perspetiva provável, a partir daí tornou-se um cenário certo. Quando Adán sofreu uma lesão com alguma novidade num treino no início de março, levava um total de 28 encontros oficiais, a dois de uma renovação automática por mais uma temporada. No entanto, e perspetivando a época de 2024/25, a decisão estava tomada: quatro anos depois, o Sporting voltava ao mercado para encontrar um número 1 para a baliza com Franco Israel certo no plantel para a próxima temporada. Chegados a este ponto, os responsáveis verde e brancos tinham um de dois caminhos por seguir e foi a escolha de um que acelerou o processo até à escolha do eleito entre os nomes apontados pelo scouting do clube. E esse eleito vai ser Vladan Kovacevic.

O central Zen(o), outro avançado, um guarda-redes a caminho e a esperança Gyökeres: como vai ser o mercado do Sporting de Amorim

Como o Observador tinha explicado esta segunda-feira, e com a contratação de Zeno Debast “confirmada” (a data do anúncio ainda não é conhecida mas o jogador já conhece as instalações leoninas em Alcochete, onde realizou parte dos exames médicos), a questão do guarda-redes seria a próxima a ser fechada, ainda antes da potencial contratação do avançado grego Fotis Ioannidis – e, neste caso, será uma negociação mais longa, tendo em conta as exigências iniciais que o Panathinaikos fez pelo jogador e a possibilidade de haver nas conversas a colocação de outros nomes para abater o montante financeiro investido. E em breve deverá haver novidades, tendo em conta o acelerar o processo de contratação de Kovacevic aos polacos do Raków.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O nome do internacional bósnio Sub-21 de 26 anos chegou após uma série de “etapas”. Etapa 1? Decidir se a aposta iria recair num perfil mais idêntico ao de Adán, numa opção mais experiente de um valor seguro que assumisse de imediato a baliza dos leões e permitisse que Franco Israel fosse crescendo na sombra como o número 2, ou num currículo mais jovem com potencial de se tornar uma mais valia desportiva e financeira como tem acontecido com vários jogadores de campo. Havendo nomes “possíveis” na primeira opção, um até conhecido dos adeptos verde e brancos, a formação de Alvalade optou pelo segundo caminho. Entre alguns nomes em cima da mesa, de ligas distintas como a italiana ou a belga, “imperaram” as características.

As exibições frente ao Sporting na última época, em jogos a contar para a Liga Europa, funcionaram como uma confirmação para as avaliações positivas que existiam de Kovacevic. O guarda-redes estava referenciado já em 2022, altura em que o Benfica fez abordagens exploratórias junto do Raków para perceber as condições de um possível negócio, e assim se manteve na última temporada, em que voltou a ser uma opção da equipa encarnada até Trubin ser fechado. Questão? Olhando para o último mercado e para os fundos existentes, as prioridades passavam por garantir um avançado, um médio e um lateral/ala direito no mercado de verão e a posição de guarda-redes não era cogitado. Agora, com a saída de Antonio Adán, passou a ser.

Nos negócios de Pedro Gonçalves, amor com amor se paga (a crónica do Sporting-Raków)

Kovacevic enquadra-se no guarda-redes tipo procurado pelo Sporting nesta versão Rúben Amorim, que vai procurar uma equipa a defender de forma mais assumida com três defesas, a sair a construir a partir de trás ou a procurar a profundidade com Gyökeres e com linhas subidas que muitas vezes dão as costas às linhas adversárias. Além da estatura física (1,92 metros) e da destreza entre os postes, o bósnio é também um guardião com capacidade para jogar fora na baliza e com um bom jogo de pés. Tudo isso acabou por contribuir para a escolha do internacional Sub-21 da formação polaca, que está próximo de se tornar no segundo reforço para a nova época depois de Debast não sendo a única hipótese que existia.

Nascido em Banja Luka, Kovacevic começou a jogar no clube local antes de fazer grande parte da formação no Sarajevo. Após uma temporada de empréstimo ao Sloboda Mrkonjic Grad, o guarda-redes voltou aos seniores da equipa até ser vendido em 2021 ao Raków quando era titular dos Sub-21 da Bósnia, onde ganhou um Campeonato, uma Taça e uma Supertaça na Polónia após ter sido bicampeão no Sarajevo. Em fevereiro de 2023, depois de falhar a estreia pela equipa A da Bósnia apesar de ter entrado em convocatórias, aceitou representar a Sérvia mas acabou por ser impedido pela FIFA no ano passado, que considerou que, de acordo com as regras vigentes, Vladan Kovacevic só poderá representar a seleção bósnia.

Não sendo ainda conhecidos os valores finais do negócio entre Sporting e o Raków, que poderão colocar na balança percentagens de mais valias em futuras transferências, Kovacevic deverá mesmo ser o reforço dos leões para a baliza, num regresso a Alvalade de um guarda-redes balcânico como não existia há 15 anos, quando Vladimir Stojkovic foi opção titular até perder de vez o lugar para o então jovem Rui Patrício.





Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *