• Sáb. Jun 15th, 2024

Primeira-ministra dinamarquesa atacada por homem em Copenhague, diz seu gabinete

Byadmin

Jun 7, 2024

A primeira-ministra dinamarquesa, Mette Frederiksen, foi atacada por um homem numa praça de Copenhaga na sexta-feira, informou o seu gabinete, acrescentando que o homem foi preso.

“A primeira-ministra Mette Frederiksen foi agredida por um homem na noite de sexta-feira em Kultorvet, em Copenhague. O homem foi posteriormente preso”, disse o gabinete do primeiro-ministro em comunicado à agência de notícias AFP, descrevendo Frederiksen como “chocado com o incidente”.

Nenhum outro detalhe foi divulgado imediatamente e não ficou claro se Frederiksen estava ferido.

Primeira-ministra dinamarquesa, Mette Frederiksen
A primeira-ministra dinamarquesa, Mette Frederiksen, em entrevista coletiva em 15 de abril de 2024.

Jakub Porzycki/NurPhoto via Getty Images


A polícia de Copenhaga confirmou a ocorrência de um incidente envolvendo o primeiro-ministro, mas não forneceu mais detalhes.

“Temos uma pessoa presa no caso, que estamos investigando agora. Neste momento, não temos mais comentários ou observações sobre o caso”, disse a polícia em comunicado publicado no X.

O gerente de um bar na praça disse à agência de notícias Reuters que viu Frederiksen ir embora após o incidente, escoltado por agentes de segurança.

“Bem, eu vi o primeiro-ministro sentado com um amigo nesta mesa e acho que foi um minuto, dois minutos depois, quatro caras do PET (serviço de inteligência e segurança nacional dinamarquês) apareceram, falaram sobre uma prisão ter sido feita. então ela foi escoltada pelos quatro PETs até algum lugar no meio da praça e depois escoltada até virar a esquina”, disse Soren Kjaergaard.

Os líderes na Dinamarca e em outros lugares da Europa condenaram o ataque, que aconteceu poucos dias antes das eleições parlamentares da UE, no domingo.

“Devo dizer que isso abala todos nós que estamos próximos dela”, disse o ministro dinamarquês do Meio Ambiente, Magnus Heunicke, em uma postagem nas redes sociais. “Algo assim não deve acontecer no nosso país lindo, seguro e livre.”

“Um ataque a um líder democraticamente eleito é também um ataque à nossa democracia”, afirmou o primeiro-ministro da Suécia, Ulf Kristersson.

Charles Michel, o presidente do Conselho Europeu, chamou-lhe um “ato covarde de agressão”.

Esta é uma notícia de última hora. Por favor, volte para atualizações. A Associated Press e a Reuters contribuíram com reportagens.

Source link

By admin

Related Post

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *