• Seg. Abr 15th, 2024

Ovibeja. “Oásis” da agricultura volta a meter Alentejo no mapa

Byadmin

Abr 22, 2023

Monte do Pasto, Almocreva e Carnalentejana estão entre os perto de mil expositores presentes na edição deste ano da Ovibeja, que arranca a 27 de abril. Organização espera mais de 100 mil visitantes.

Osetor da agricultura vai voltar a estar em peso na Ovibeja, que decorre de 27 de abril a 1 de maio. Conhecida como a maior feira agrícola do Alentejo, o evento vai reunir cerca de mil expositores e receber mais de 100 mil visitantes.

“As nossas expectativas estão muito altas. Houve uma procura muito grande por parte dos expositores e temos a feira completamente cheia há um mês. Temos todas as condições para ser mais uma grande Ovibeja“, comenta Rui Garrido, que pertence à organização da iniciativa.

Monte do Pasto, Almocreva e Carnalentejana são algumas das empresas que vão estar presentes neste histórico evento, que já conta com 39 edições. Para os empresários, é obrigatório marcar presença nesta feira que é uma referência a nível nacional para o cluster. “É quase um ritual”, assume o presidente da Carnalentejana.

Para Clara Moura Guedes, CEO da Monte do Pasto, a Ovibeja “é um evento muito importante não só para a região, mas a nível nacional. Para o setor é incontornável”, diz ao ECO. A empresa, que conta com 65 colaboradores e um volume de negócios na ordem dos 31 milhões de euros, aproveita para mostrar as inovações: “somos uma empresa bastante inovadora em várias áreas. Tentamos sempre tirar partido da dimensão do evento para apresentar inovação”.

A Monte do Pasto, que se assume como maior criador português de bovino e que conta com 40 anos de experiência no setor agropecuário, tem trinta mil cabeças de gado distribuídas por 11 herdade nos concelhos de Cuba e Alvito, 85 parques de recria de novilhos e quatro parques de ovinos, numa área total de 4.200 hectares. Têm ainda uma produção extensiva com 1.500 vacas de reprodução.

Para Luís Bagulho, presidente da Carnalentejana, que produz e comercializa carne certificada de bovino, a Ovibeja é a “feira mais importante do Alentejo”, tendo em conta que recebe visitantes de todos os pontos do país. A empresa já participa neste evento há perto de 30 anos.

O líder da empresa lembra que o “interior do país está muito esquecido” e a Ovibeja é “um oásis que chama a Beja pessoas de muitas origens, que ficam a conhecer melhor a realidade” da região alentejana. Recorda ainda que o Alentejo ocupa um terço da área do país e tem uma representatividade de oito deputados. “Estamos completamente fora do sistema”, realça.

A Carnalentejana tem 8.000 cabeças de vacas de raça alentejana de linha pura distribuídas pelos distritos de Beja, Évora e Portalegre, maioritariamente. As produções da empresa têm a certificação welfare em bem-estar animal. O presidente da empresa, que fatura oito milhões de euros, destaca que o objetivo, em cinco anos, passa por aumentar para 14 mil o número de vacas alentejanas.

“Quero ver o Alentejo com muitas vacas de raça alentejana. Temos uma raça extraordinariamente adaptada aos nossos solos e ao nosso clima, e com as alterações climáticas, quanto mais recorrermos a animais que têm no seu património genético esta capacidade de sobrevivência no local de origem, melhor”, diz o presidente da Carnalentejana que tem 175 acionistas.

À semelhança da Monte do Pasto e da Carnalentejana, a Almocreva, empresa de referência no mercado de queijo alentejano de ovelha curado, também é presença assídua na feira agrícola. Para Nuno Cavaco, proprietário da empresa localizada no Baixo Alentejo, a Ovibeja é uma “feira especial”, que serve essencialmente para mostrar o “melhor que se faz no Alentejo”.

By admin

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *