• Seg. Abr 15th, 2024

Empresa de Kikas, dona do bar noturno arguida por lenocínio, distinguida como PME líder pelo Turismo de Portugal – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Set 4, 2023

Uma das empresas de Maria da Conceição da Costa António, mais conhecida por “Kikas” e dona da casa noturna La Siesta, foi já premiada três vezes com a distinção PME Líder, avança o jornal Público. A última das três distinções aconteceu em junho deste ano, altura em que a unipessoal da dona da famosa casa noturna do Vale de Santarém já tinha sido constituída arguida num processo que envolve os crimes de lenocínio e branqueamento de capitais.

O prémio — um “selo de reputação” que visa pequenas e médias empresas — foi criado pelo IAPMEI (Agência para a Competitividade e Inovação) e é atribuído em parceria com o Turismo de Portugal.

A empresa premiada é a unipessoal Maria da Conceição da Costa António (com sede na morada do bar La Siesta), criada há 17 anos. Detida na totalidade por Kikas, é um dos quatro arguidos constituídos na sequência de buscas da operação Matertera, ocorridas em novembro de 2019. Além da unipessoal, foram ainda constituídos arguidos a própria Kikas, João Pedro Paulos, o seu sócio em algumas empresas, e a sociedade Palkensaio.

Em causa estão crimes de lenocínio e branqueamento de capital. A operação envolveu vários mandados de busca e ainda 30 inspetores do Serviço de Estrangeiros e Frnteiras (SEF). Foram recolhidos mais de 60 mil euros que, segundo o SEF, indicavam ser “provenientes de exploração sexual”, indica o Público. Foram, na altura, identificadas cerca de 50 cidadãs estrangeiras a trabalharem no La Siesta — destas, metade estavam em situação irregular no país, detalhou o mesmo serviço.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Em comunicado publicado na altura, o SEF apontou também para a existência de exploração sexual: a “atividade criminosa possibilitou, ao longe de dezenas de anos, que a arguida auferisse avultados lucros indevidos com a exploração sexual de mulheres estrangeiras, cuja atividade de cariz sexual indicia ocorrências de tráfico de pessoas”, cita o mesmo jornal.

O estatuto PME Líder, segundo o IPAMEI, tem o objetivo de “distinguir empresas com perfis de desempenho superiores, conferindo-lhes notoriedade e criando-lhes condições otimizadas de financiamento para desenvolverem as suas estratégias de crescimento e de reforço da sua base competitiva“, pode ler-se no site.

A distinção é atribuída também em parceria com Bancos Parceiros e as Sociedades de Garantia Mútua, tendo por base as melhores notações de rating e indicadores económico-financeiros”, diz o site do Turismo de Portugal, outro parceiro — que avança que o “estatuto tem associado um conjunto de benefícios”, tais como “o acesso em melhores condições a produtos financeiros e a uma rede de serviços, a facilitação da relação com a banca e um certificado de qualidade para as empresas na sua relação com o mercado.”

O Público questionou o Turismo de Portugal, mas não obteve resposta. Em agosto, Maria da Conceição anunciou a sua reforma e a venda do bar La Siesta a empresários espanhóis.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *