• Ter. Abr 16th, 2024

Porta-voz dos serviços de informações ucranianos diz que é necessário “esperar mais tempo” para confirmar morte de Prigozhin – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Set 6, 2023

Siga aqui o nosso liveblog da guerra na Ucrânia

O porta-voz dos serviços de informações ucranianos pertencente ao Ministério de Defesa, Andri Yusov, disse esta quarta-feira que Kiev não conseguiu confirmar a 100% a morte do líder do grupo Wagner, Yevgeny Prigozhin.

Numa entrevista à agência de notícias Ukrinform, Andri Yusov referiu que “nem todas as questões foram respondidas” sobre a morte do líder do grupo de mercenários. “Temos de pensar sobre quem é que ia beneficiar com isto”, aludiu, sem dar grandes detalhes.

Prigozhin era um “homem talentoso” que cometeu “erros graves”. Putin comenta morte de líder do grupo Wagner e antigo aliado

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Instado pela jornalista que conduziu a entrevista a explicar melhor o seu ponto de vista, o porta-voz garantiu que pode confirmar a morte do número dois do grupo Wagner, Dmitry Utkin ,com “100% de certeza”, assim como outros nomes associados com a milícia paramilitar que iam no voo.

“Sobre o líder do grupo Wagner, eu penso que ainda temos de esperar um pouco mais”, afirmou Andri Yusov. Novamente confrontado pela jornalista, o representante salientou apenas que a Ucrânia tem apenas de guiar as suas ações com base em “factos confirmados”: “Precisamos de mais tempo”.

Novo vídeo de Prigozhin mostra-o a falar da sua segurança dias antes da queda do avião

Um avião privado de Yevgeny Prigozhin despenhou-se no dia 23 de agosto na aldeia de Kuzhenkino, na região de Tver. A autoridade de aviação da Rússia revelou que o líder dos Wagner seguia no voo, uma informação também confirmada pelos membros do grupo Wagner através das redes sociais.

As autoridades russas anunciaram a abertura de uma investigação à queda do avião. E não foram os únicos. Os Estados Unidos também revelaram que estão a investigar o caso e a tentar “determinar com precisão” os motivos, depois de o Presidente norte-americano ter sugerido que o chefe de Estado russo poderia ter estado envolvido.

O funeral de Prigozhin realizou-se na semana passada numa cerimónia discreta no cemitério de São Petersburgo, a 29 de agosto. O Presidente Vladimir Putin, de quem foi aliado durante vários anos, não esteve presente.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *