• Qui. Fev 29th, 2024

A loucura instalada – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Set 7, 2023

Vamos começar com as devidas clarificações, necessárias em tempos de pouquíssima tolerância. Não tenho qualquer simpatia pelo ainda Presidente da Federação Espanhola de futebol, Luis Rubiales. Tem um aspecto grosseiro e ordinário. Nunca poderia entender o beijo que deu na jogadora Jenni Hermoso. Não o deveria ter feito, e comportou-se como alguém habituado a abusar do seu poder e sem respeito pelos outros, neste caso por uma mulher.

Este artigo é sobre a reação ao beijo, o que mostra aspectos muito preocupantes sobre as nossas sociedades. Como disse Woddy Allen, e muito bem, Rubiales não atacou uma mulher numa rua escura e deserta. Cometeu um erro num estádio com dezenas de milhares de pessoas e perante milhões de espectadores. Rubiales não tentou violar Jenni Hermoso. Aliás, a jogadora e as suas colegas continuaram a celebrar a conquista do Campeonato do mundo durante horas até se lembrarem de se queixarem de Rubiales. No avião de regresso a Espanha, muitas jogadoras brincaram com o episódio, pedindo até mais um beijo.

Em tempos razoáveis e racionais, o caso teria morrido ali. Algumas e alguns teriam ficado surpreendidos, mas a maioria das pessoas já não se choca nada com um beijo na boca em público. O problema é que muita gente perdeu o sentido das proporções, a lucidez e, sobretudo, a sensatez. Bastou um par de dias até ministras e ministros do governo espanhol, incluindo o PM, Pedro Sánchez, pedirem o despedimento de Rubiales. Chegámos a um estado muito preocupante para ver um PM fazer uma intervenção pública sobre o que se passou após a final.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *