• Dom. Abr 14th, 2024

Eleições na Madeira. PS critica PSD por usar autonomia como “arma de arremesso político” – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Set 9, 2023

O cabeça de lista do PS às eleições legislativas da Madeira, Sérgio Gonçalves, reafirmou nesta sexta-feira a “vontade” do partido em mudar a região e criticou o PSD, no governo, por usar a autonomia como “arma de arremesso político”.

“Os madeirenses e as madeirenses sabem porque é que nós temos de mudar a Madeira”, disse o candidato, também líder da estrutura regional do PS, considerando que os governos liderados pelo social-democrata Miguel Albuquerque deixaram um “legado” de pobreza.

Sérgio Gonçalves falava num comício em Machico, na zona leste da ilha, no âmbito da campanha para as eleições legislativas regionais de 24 de setembro, que contou com a presença do secretário-geral do partido e primeiro-ministro, António Costa.

“Somos uma das regiões do país com os mais elevados indicadores de pobreza e de exclusão social, somos a região do país com os rendimentos médios mais baixos, somos uma região com graves problemas de acesso à habitação“, disse, apontando também fragilidades no sistema de saúde.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“E temos visto sair da nossa região 17 mil pessoas nos últimos dez anos em resultado das governações desastrosas do PSD e de Miguel Albuquerque”, reforçou. O candidato afirmou que o PS quer “construir uma Madeira melhor” e que tem soluções ao nível da saúde, educação, habitação, passando pela redução dos impostos, através da aplicação do diferencial máximo de 30% permitido pela Lei das Finanças Regionais.

Sérgio Gonçalves defende também o aprofundamento do sistema autonómico, vincando que “ninguém é dono da autonomia”. “Basta de usar a autonomia como arma de arremesso político, basta de usar a autonomia apenas para servir alguns”, alertou.

Para as eleições de 24 de setembro na Região Autónoma da Madeira, foram validadas 13 candidaturas, correspondendo a duas coligações e outros 11 partidos.

O sorteio do boletim de voto colocou o PTP em primeiro lugar, seguido do JPP, BE, PS, Chega, RIR, MPT, ADN, Somos Madeira (coligação PSD/CDS-PP), PAN, Livre, CDU — Coligação Democrática Unitária (PCP/PEV) e IL.

As anteriores eleições regionais realizaram-se em 22 de setembro de 2019. O PSD perdeu então, pela primeira vez, a maioria absoluta na Assembleia Legislativa Regional da Madeira, que detinha desde 1976, elegendo 21 deputados e formando um governo de coligação com o CDS-PP (três deputados). Nesse ato eleitoral, o PS elegeu 19 deputados, o JPP três e o PCP um.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *