• Seg. Jul 15th, 2024

Marcelo anda com a “convergência” ao colo. Costa mais fugido – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Set 9, 2023

Esta manhã esteve limpa, já a relação institucional entre Belém e São Bento já esteve mais inteira — embora este sábado tenha havido momentos de uníssono, reduzidos a pouco mais do que uma canção (de fácil harmonia), um chocalho e a um copo de vinho. No almoço comemorativo dos 50 anos da criação do Movimento dos Capitães, em Alcáçovas, deu-se o primeiro encontro público entre Presidente e primeiro-ministro, depois da semana tumultuosa, onde entoaram juntos o “Grândola” e onde Marcelo normalizou “divergências”, garantindo ter uma “relação exemplar” com Costa, na política externa e, pelo menos, “no fundamental” da política interna. Mas Costa evitou estar ao seu lado nessas declarações.

“Tivemos sorte com o tempo”. Quando não há muito mais a dizer, é sempre um bom desbloqueador de conversa e foi este que Marcelo usou com Costa, em Viana do Alentejo onde o final da manhã estava sem chuva e até com algum calor. O primeiro-ministro concordou, embora com um esgar de quem diz que o calor estava a mais. Não tão quente como a última semana política que levou António Costa a sinalizar publicamente que cada órgão de soberania deve dedicar-se às suas funções e que a oposição é feita… pela oposição (e não pelo Conselho de Estado). Já o Presidente passou o resto da semana a interpretar que não era com ele que Costa estava melindrado.

Seja como for, este sábado de manhã, Costa preferiu não fazer declarações ao lado do Presidente — ainda que tenha sido convidado a isso — e remeteu o ministro dos Negócios  Estrangeiros o que o Governo tinha para dizer neste dia de sismo em Marrocos. O primeiro-ministro afastou-se, assim, do local onde os jornalistas rodeavam o Presidente que ficou a falar do apoio português a Rabat e da “convergência total” e da “eficácia total” que existe no plano institucional na política externa.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *