• Ter. Mar 5th, 2024

Festival Literário de Ovar com 12 palcos para dar a conhecer 68 autores – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Set 13, 2023

Organizado pela autarquia, o evento abrange 13 apresentações de livros, nove conferências com escritores, oito concertos, seis oficinas, quatro exposições e ainda várias sessões de leitura e ações de formação específicas para professores.

Entre os escritores com presença confirmada no festival incluem-se Carlos Tê, Vicente Alves do Ó, José Luiz Tavares, Jaime Rocha, Luís Filipe Sarmento e Maria João Viegas, destacando os organizadores, em relação às apresentações de livros, a obra “O Amor e a Guerra Colonial — Escreve-me cartas bonitas”, da autoria de Armando França e Celina França.

“Com uma programação eclética que, ano após ano, lhe confere uma assinatura própria, o Festival Literário de Ovar tem conseguido crescer e atrair novos públicos, e é já uma referência no panorama literário nacional”, declara fonte da Câmara de Ovar.

O objetivo do evento continua a ser “a promoção da literatura e da literacia”, o que implica, por um lado, promover o contacto entre escritores e leitores, e, por outro, “divulgar autores e projetos emergentes”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Para esse efeito, a edição de 2023 do Festival Literário de Ovar tem propostas tanto para salas como o auditório da Biblioteca Municipal, o Centro de Artes, o Museu Júlio Dinis e a Escola de Artes e Ofícios, como para espaços exteriores como o Jardim do Cáster, o Jardim dos Campos e o Parque Ambiental do Buçaquinho.

Os espetáculos anunciados terão por base a declamação ou reinterpretação de obras literárias de escritores como Natália Correia, Urbano Tavares Rodrigues, Eugénio de Andrade, Manuel António Pina e Eduardo Lourenço. É o caso do espetáculo “Os surrealistas”, em que o coletivo Lisbon Poetry Orchestra explora versos de Mário Cesariny, Alexandre O’Neill e outros poetas, e também do concerto “Poesia Homónima”, em que o pianista Júlio Resende e o psiquiatra e radialista Júlio Machado Vaz interpretam obras de Eugénio de Andrade e Gonçalo M. Tavares.

“O envolvimento ativo dos participantes é uma das premissas do festival, que tem propostas para todos os gostos e faixas etárias, e uma forte aposta em atividades para crianças e famílias, com sugestões de mediação de leitura tais como sessões de conto, oficinas, ilustração e apresentação de livros infantis e juvenis”, realça a organização do evento.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *