• Seg. Abr 15th, 2024

“Portugueses decidem o que querem” – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Set 14, 2023

O Presidente da República foi nesta quinta-feira confrontado no Canadá por um emigrante português apoiante do Chega que o criticou por manter em funções o atual Governo, a quem respondeu que “os portugueses decidem o que querem”.

O jovem emigrante, Dany Reis Marcelino, que se identificou como apoiante do partido Chega, abordou Marcelo Rebelo de Sousa durante a sua visita à instituição Missão de Santa Cruz, em Montreal, enquanto filmava o Chefe de Estado com o telemóvel. “Quando é que você vai pôr o Governo abaixo?”, perguntou Dany Marcelino, acrescentando: “Porque é que você tem medo de o Chega ir para o Governo? É por isso que você não faz nada?”. Marcelo Rebelo de Sousa respondeu-lhe que “os portugueses decidem o que querem para o Governo e, portanto, se decidirem A é A, se for B é B”.

“Mas você tem o poder de pôr o Governo abaixo, você vai ser conhecido pelo Presidente da República que durou o PS todo”, retorquiu o jovem. O Presidente da República lembrou então que “os portugueses votaram há um ano e pouco para este Governo” chefiado por António Costa, nas legislativas antecipadas de 30 de janeiro de 2022, que o PS venceu com maioria absoluta. “Quando houver eleições, várias, para as autarquias, para as europeias, por aí adiante, para a Madeira, para os Açores, dirão se querem ou não querem”, concluiu Marcelo Rebelo de Sousa.

Dany Marcelino, que esteve sempre a filmar o chefe de Estado com o telemóvel e tinha uma outra câmara junto ao corpo, declarou no fim desta troca de palavras: “Já consegui o que queria“.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O jovem usava um boné com a bandeira portuguesa e a frase em inglês “Make Portugal great again” —”Fazer Portugal grande novamente” —, uma adaptação do slogan do anterior Presidente dos Estados Unidos da América, Donald Trump. Questionado pela agência Lusa, Dany Marcelino identificou-se como apoiante do Chega, mas não militante, afirmou estar “farto de ver a mesma coisa” na política portuguesa e defendeu que é preciso “deixar um pouco o politicamente correto”.

O Presidente da República chegou a Montreal na quarta-feira, para uma visita de cinco dias ao Canadá, país onde segundo o recenseamento de 2021 vivem perto de 450 mil pessoas de origem portuguesa.

Fazem parte da sua comitiva o ministro dos Negócios Estrangeiros, João Gomes Cravinho, e os deputados João Azevedo e Castro, do PS, Francisco Pimentel, do PSD, Diogo Pacheco de Amorim, do Chega, Rodrigo Saraiva, líder parlamentar da Iniciativa Liberal, Bruno Dias, do PCP, e José Soeiro, do Bloco de Esquerda.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *