• Qui. Fev 29th, 2024

Ponto de situação. O que se passou durante o 572.º dia de guerra na Ucrânia – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Set 18, 2023

Siga aqui o nosso liveblog sobre a guerra na Ucrânia

Continua a renovação no Ministério da Defesa ucraniano. Esta segunda-feira, Kiev anunciou a demissão dos seus vice-ministros da tutela, incluindo Hanna Maliar, um dos mais proeminentes rostos públicos do esforço de guerra, responsável por publicações diárias sobre a evolução da situação no terreno. Os meios de comunicação ucranianos dão conta de que a decisão partiu do novo ministro da Defesa, Rustem Umerov (que substituiu na última semana Oleksii Reznikov). Os nomes dos substitutos que integrarão a equipa de Umerov ainda não são conhecidos.

Do lado russo, surge a ameaça de que Moscovo pode abandonar a jurisdição do Tribunal Internacional de Justiça se a instituição da ONU com sede em Haia der razão à Ucrânia numa queixa no âmbito da Convenção sobre o Genocídio. Em causa está uma queixa de Kiev contra Moscovo apresentada em 26 de fevereiro de 2022, dois dias depois do início da invasão. Este desenvolvimento acontece um dia depois de o Centro de Resistência Nacional, que pertence ao governo ucraniano, ter denunciado que o Kremlin planeia levar trabalhadores da Coreia do Norte para regiões ocupadas do leste da Ucrânia.

Foram demitidos seis vice-ministros da Defesa ucranianos

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Eis um resumo dos outros acontecimentos que marcam este, o 572.º dia de guerra na Ucrânia:

  • As forças ucranianas continuam a bombardear Donetsk. Esta segunda-feira terão atingido a sede do governo pró-Rússia que tomou a região;
  • Uma empresa de transporte ucraniana pediu autorização ao porto romeno de Constanta, no mar Negro, para transferir cereais entre navios, o que permitiria a quase duplicação da capacidade de exportação das embarcações;
  • A Rússia enviou um caça MiG-31 para intercetar um avião de patrulha P-8A Poseidon, da Marinha norte-americana, que se aproximou do espaço aéreo russo, sobre o Mar de Barents;
  • A Rússia disparou mísseis cruzeiro sobre o estreito de Bering, que separa a Rússia oriental do Alaska, naquilo que disse ser um exercício para proteger a rota marítima ao norte do Ártico;
  • O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, confirmou, na noite de domingo, a reconquista da localidade de Klishchiivka, perto de Bakhmut;
  • O Ministério da Defesa russo terá impedido ataques com drones em várias partes da Crimeia e em duas regiões fronteiriças;
  • O chefe da diplomacia chinesa, Wang Yi, iniciou uma viagem de quatro dias à Rússia, em que se espera que ambos os países se comprometam a aprofundar a confiança política mútua;
  • O Ministério da Defesa da Bulgária enviou uma unidade especial para inspecionar e desativar um drone que terá explosivos e que aterrou no domingo à noite, na cidade de Tyulenovo, junto ao Mar Negro.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *