• Ter. Abr 16th, 2024

Rússia apela para fim da violência em Nagorno-Karabakh – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Set 19, 2023

A Rússia apelou esta terça-feira ao Azerbaijão e à Arménia para que ponham “fim ao derramamento de sangue” em Nagorno-Karabakh, onde as forças azeris lançaram uma operação após a morte de seis pessoas na explosão de minas.

Como a guerra na Ucrânia reacendeu um dos conflitos mais antigos às portas da Europa. “Estamos mais longe de uma paz duradoura”

“A parte russa apela urgentemente ao fim do derramamento de sangue (…) e ao regresso a uma solução pacífica”, disse a porta-voz da diplomacia russa, Maria Zakharova, aos jornalistas em Moscovo. “Todas as etapas de uma solução pacífica estão definidas nos acordos assinados em 2020 e 2022”, disse Zakharova, citada pela agência francesa AFP.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O Azerbaijão disse que avisou a Rússia e a Turquia da operação, que descreveu como antiterrorista.

Zakharova expressou a “profunda preocupação” da Rússia com a escalada da violência no território do Azerbaijão de maioria arménia. “Para resolver a situação (…) temos de respeitar tudo o que foi acordado, evitar provocar a situação, trabalhar para a acalmar e resolver, e mostrar responsabilidade no cumprimento dos nossos compromissos”, declarou.

A porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros acrescentou que as forças russas destacadas na região estão em contacto permanente com as duas partes para conseguir um cessar-fogo, segundo a agência espanhola EFE.

A operação lançada pelo Azerbaijão seguiu-se à morte de quatro polícias e dois civis azeris na explosão de minas, que atribuiu aos separatistas arménios.

Nagorno-Karabakh, uma região montanhosa do Azerbaijão, declarou a independência de Baku na sequência da desintegração da União Soviética, em 1991. A declaração da independência, apoiada pela Arménia, desencadeou um conflito armado de onde saíram vencedores os separatistas. Trinta anos mais tarde, no outono de 2020, as forças armadas do Azerbaijão reconquistaram dois terços do território, situado no sul do Cáucaso.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *