• Seg. Abr 15th, 2024

Dos nossos anseios, a Marcelo só interessa os seios – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Set 20, 2023

Então diz que a Índia quer mudar de nome? Parece que o agora mais populoso país do mundo quer passar a chamar-se Bharat. Não acho genial, confesso. Se me tivessem pedido opinião teria sugerido Fernanda. Ou, como segunda hipótese, Recheado com Castanhas. À primeira pode parecer um nome estranho para país. À segunda também. À terceira continua a ser esquisito mas, se forem um bocadinho persistentes, verão que à décima sétima faz todo o sentido. Porque imaginem que a ex-Índia se qualifica para o Mundial da FIFA em 2030. Seria uma oportunidade única de desfrutar de um Peru-Recheado com Castanhas em pleno relvado do Estádio da Luz. Desde a mega-feijoada na Ponte Vasco da Gama que não se organiza uma tainada assim.

E, já agora, metíamo-nos na fila indiana, logo atrás do indianos, e mudávamos também o nome de Portugal. E, tumba!, num instante passávamos a ser a Dinamarca. Ou, se não quisermos ser tão lambões, a Irlanda. Já bem bom. Agora, se quisermos um nome que case melhor com a personalidade da nação, o melhor seria ir pela mesma lógica aplicada na Índia. E, nesse caso, em vez de chamarmos a Portugal, Bharat, chamávamos Absurdament Exorbitant.

Atenção, eu estou a brincar com isto de mudar o nome a Portugal, mas não estou a brincar com isto de mudar o nome a Portugal. Porque vi a actuação do PSD, ontem, na Assembleia da República, a abster-se na moção de censura ao governo apresentada pelo Chega. Se estamos à espera do maior partido da oposição para que algo mude, mais vale irmos logo ao registo com o país para lhe trocar o nome. E, de caminho, passa-se pela sede do PSD para fazer como se faz com os senhores idosos que moram sozinhos: toca-se à porta para perceber se ainda está vivo. No caso em apreço, nem vale a pena esperar pela resposta. É ligar logo para a Servilusa.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *