• Dom. Mai 26th, 2024

Hackers invadem conta de X do filho de Trump e anunciam morte do ex-Presidente norte-americano – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Set 21, 2023


“Lamento anunciar que o meu pai, Donald Trump, morreu. Eu vou concorrer à presidência em 2024”. Quem acompanha a conta de Donald Trump Jr. na rede social X (antigo Twitter) terá ficado surpreendido ao ler na quarta-feira a mensagem que anunciava a morte do antigo líder norte-americano e atual candidato às primárias republicanas. A informação era na verdade falsa e a conta tinha sido alvo de um ataque informático, sendo publicadas uma série de mensagens sem o consentimento do utilizador.

As mensagens na conta de Trump Jr., que tem 10 milhões de seguidores, começaram a ser publicadas pouco depois das 8h00 (hora em Nova Iorque, 13h00 em Portugal). Estiveram online apenas cerca de meia hora e já foram, entretanto, apagadas. No entanto, alguns meios de comunicação social, como a BBC, ainda as guardaram:

Ao The Hill, um porta-voz do filho do ex-Presidente dos EUA confirmou que a conta foi alvo de um “ataque informático”. Questionado pelo jornal norte-americano sobre o assunto, o X ainda não prestou esclarecimentos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Além do post que anunciava a morte do ex-Presidente, foram publicados vários outros, alguns com referências ofensivas ao atual chefe de Estado dos EUA, Joe Biden. Numa outra podia ler-se que a Coreia do Norte estava prestes a desaparecer do mapa.

As mensagens também faziam referências a Jeffrey Epstein, que morreu em 2019, enquanto aguardava julgamento numa prisão federal norte-americana por acusações de envolvimento numa rede de tráfico e abuso sexual de menores. Outras mencionavam o Youtuber Logan Paul e Richard Heart, promotor de investimento em criptomoedas. “Richard Heart está inocente. Quando eu for eleito Presidente, vou queimar a SEC [reguladora dos mercados financeiros norte-americanos]”.

Para já a rede social X não se pronunciou sobre o assunto. A plataforma tem sido alvo de várias polémicas desde que foi adquirida pelo empresário Elon Musk. Mais recentemente a organização Center for Countering Digital Hate acusou a empresa de não ter apagado centenas de mensagens com discurso de ódio, sendo em resposta processada pela rede social.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *