• Dom. Mai 26th, 2024

PAN com “portas abertas” para Albuquerque – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Set 24, 2023

No final da noite eleitoral, a cabeça de lista do PAN às legislativas da Madeira que foi eleita deputada, Mónica Freitas, admitiu que o seu partido não fechará portas a uma coligação pós eleitoral com o PSD e o CDS, que venceram as eleições sem maioria absoluta. Ao mesmo tempo, à rádio Observador a líder do partido, Inês Sousa Real, demonstrava disponibilidade do PAN “para ouvir” o PSD sobre soluções que deem “estabilidade” à região. O partido Pessoas Animais e Natureza, com um mandato conseguido, era suficiente para dar a Miguel Albuquerque o número de deputados de que este necessita para ter uma maioria na Assembleia Legislativa Regional.

Inês Sousa Real considera que uma maioria absoluta “não é saudável” e que o seu partido está disponível para aumentar a pluralidade “no contexto de reuniões entre partidos que são normais em democracia após resultados eleitorais”. “As portas estão todas abertas”, afirmou por seu lado Mónica Freitas, citada pela Lusa, aludindo à possibilidade de se coligar com o “Somos Madeira”, que ficou a um mandato apenas da maioria absoluta.

O PAN “terá que pensar a sua decisão, mas para já é essa a mensagem que queremos transmitir”, afirmou Mónica Freitas, aos jornalistas no final do discurso com que celebrou a sua eleição e o regresso do partido à Assembleia Legislativa da Madeira.

O Compromisso partido “será sempre com os madeirense e os porto-santenses”, garantiu afirmando que seu objetivo é o de “poder defender” as causas que propôs ao eleitorado e garantindo que irá trabalhar no sentido de levar as suas propostas ao Parlamento.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Eleita hoje deputada na Assembleia Legislativa da Madeira Mónica Freitas celebrou, no deu discurso, “o poder do trabalho de equipa, da dedicação incansável e da crença inabalável” no projeto com que se candidatou.

“Obrigada por nos darem uma oportunidade de fazer diferente, por nos fazerem acreditar que é possível fazer política de outra maneira”, disse, sublinhado que “esta eleição é de todas as pessoas que se identificam com as causas e que querem vê-las representadas no Parlamento”.

Dedicando a eleição a “todas as pessoas que acreditam numa Madeira mais sustentável, justa, inclusiva e em que ninguém fique para trás”, prometeu ainda”trabalhar incansavelmente” para garantir que as propostas do PAN “são levadas ao Parlamento”, para que “seja dada voz a quem não tem voz”, e para que a oportunidade dada ao partido “seja aproveitada até ao fim do mandato”.

Esta é a quarta vez que o PAN concorre a eleições legislativas regionais na Madeira.

Nas primeiras eleições em que concorreu, em 2011, alcançou um mandato, mas nas seguintes falhou a conquista de mandatos, recuperando agora com a eleição de Mónica Freitas.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *