• Sex. Mai 24th, 2024

Os galos – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Fev 26, 2024

De pintainho a franganote, de frango a galo, largas vicissitudes se passam. Inclusive, pelas mais diversas razões, muitos acabam por nunca poder levantar a crista.

Desde a celebração heráldica do bípede animal, até aos epítetos menos prazenteiros, o galo vai daí a galarote, galarucho, galisco, galaró ou garnisé. Alguns nomes soam a rei da capoeira e outros a bicho no tacho. Aliás, há os que, depois de chegarem ao cume do poleiro, são cozidos em lume brando.

Ao longo dos anos, já perdemos a conta a quantos frangos de aviário e galos encartados se acotovelam para molhar o bico, pouco ficando para o resto da capoeira.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *