• Qui. Mai 30th, 2024

11 coisas para fazer no fim de semana – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Abr 12, 2024


R. da Escola Politécnica 27, 1200-244 Lisboa. Domingo a quinta-feira das 12h00 às 00h00 e sexta-feira e sábado das 12h00 às 01h00.

Para comer petiscos ao balcão: se a comida de conforto já era a rainha desta casa, o Pica-Pau torna-se agora ainda mais português com um menu que convida a sentar ao balcão. Petisqueiro de seu nome, rapidamente denuncia o tipo de pratos que aqui se vão comer, com os queijos e enchidos a piscar o olho logo a quem entra e passa pela nova vitrina que decora o balcão. Curto e direto, este menu de petiscos destaca o que é nacional, na mesma linha da pequena loja que, de frente para o balcão, sugere produtos tradicionais portugueses, como o azeite (19,50€), a flor de sal (16,00 €), a ginjinha (4,50€) ou as conservas de sardinha (7€) e de cavala (5€). Quanto à comida, a acompanhar os queijinhos de Nisa está o presunto de porco alentejano, o camarão da costa, os crocantes rissóis de leitão e a saladinha de polvo com pimentos e coentros. Por fim, há novas sobremesas na carta principal: uma pera que acompanhada por ovos moles surge bêbeda e o requeijão que vai buscar o doce à abóbora.

Nas lojas de Lisboa, Porto e Sintra. Milkshake a 4,90 euros. Disponível para take-away.

Para provar um milkshake de pastel de nata: depois do gelado, a Fábrica da Nata continua a focar as suas atenções no pastel de nata com um novo produto que promete agradar os fãs deste doce tradicional. Disponível em qualquer ponto de venda da marca, o milkshake de pastel de nata tem o valor de 4,90€ e vem acompanhado pelo próprio pastel de nata. Mantendo todo o seu sabor ao longo do processo, o creme da nata é assado no forno, transformado em gelado e convertido em batido. No fim, é adicionada uma cobertura de chantilly que chama por canela no topo.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O milkshake de pastel de nata da Fábrica da Nata está também disponível para take-away

Teatro Nacional São João, Praça da Batalha, 4000-102 Porto. De 11 a 27 de abril. Bilhetes a 10 euros.

Para assinalar o 25 de Abril: como seria Portugal se ainda vivêssemos em ditadura? É esta a pergunta que o encenador Ricardo Alves faz na peça O 25 de Abril Nunca Aconteceu. Em cena no Teatro Nacional São João, no Porto, até dia 27 de abril, este trabalho da companhia Palmilha Dentada apresenta-se como uma ficção distópica, acompanhando a vida de uma família portuguesa que vive num país que, ao contrário do resto do mundo, não avançou e onde a PDE continua ativa. O 25 de Abril Nunca Aconteceu homenageia assim as menores e menos evidentes conquistas da Revolução dos Cravos. Os bilhetes estão disponíveis na página do TNSJ.

“O 25 de Abril Nunca Aconteceu” está em cena no Teatro Nacional São João, no Porto

R. Cel. Lopes Mateus 13, 2070-641 Vila Chã de Ourique. Dia 13 de abril das 11h00 às 20h00. Entrada livre.

Para celebrar a primavera: workshops, música ao vivo, atividades para os mais novos e um mercado com produtos regionais. É esta a proposta da Ode Winery para o próximo sábado, dia 13, em Vila Chã de Ourique. Das 11h00 às 20h00, o Ode Market convida famílias e amigos a explorar as bancas do mercado, onde vão poder encontrar produtos que vão desde os azeites e compotas às cerâmicas, passando pelo artesanato e calçado, e a participarem nos quatro woskshops que vão decorrer ao longo do dia. Estas atividades, focadas na sustentabilidade e na enologia, têm entrada gratuita e as inscrições devem ser feitas através do email [email protected]. Há ainda a possibilidade de fazer uma visita guiada à adega subterrânea da Ode, cujas instalações remontam a 1902. As visitas têm o valor de 10 euros.

A Ode Winery nasceu em 2022, em Vila Chã de Ourique, Cartaxo

Casa do Comum, R. da Rosa 285, 1200-408 Lisboa. Dia 14 de abril às 16h00.

Para conhecer o trabalho de Elodie Bouny: lançado no final de 2023, o álbum Luares vai ser apresentado na sala de concertos da Casa do Comum, no Bairro Alto, na tarde de 14 de abril. Este é o primeiro disco a solo da guitarrista e compositora francesa Elodie Bouny e combina a música clássica com música popular. Em palco, Bouny vai receber a cantora brasileira Nani Medeiros para interpretarem os temas “Barcos ao mar” (E. Bouny/Iara Ferreira), “Pasarero” (Carlos Aguirre) e “Quimera de São Jorge “ (Miguel Rabello/Roberto Didio).

Elodie Bouny mudou-se para Lisboa há quatro anos, depois de 13 anos no Brasil

R. Dom Pedro V 81, 1250-096 Lisboa. De segunda a sexta-feira das 12h00 às 16h00 e das 18h30 às 00h00. Sábado e domingo das 12h00 às 00h00.

Para provar novos pratos do chef Sá Pessoa: a entrada na nova estação pede novos sabores e por isso o chef Henrique Sá Pessoa apresenta um novo menu no Tapisco, sempre com as cozinhas portuguesa e espanhol em harmonia. A começar, a carta enche-se de petiscos, com o pica-pau de cogumelos e os mexilhões à espanhola, e segue pelos principais: em tachinhos, chegam a caldeirada de garoupa e o arroz de marisco, e em pratos o lombo de bacalhau assado com migas de tomate e p arroz de pato com linguiça de porco preto. Nos doces, Portugal domina com a sericaia de ameixa d’Elvas e sorbet de limão e com o arroz doce, cuja canela surge no gelado, acompanhado de maçã caramelizada.

O Tapisco abriu em 2017 na rua de D. Pedro V, no Príncipe Real, pelas mãos de Henrique Sá Pessoa

Av. José Mourinho 28, 2900-633 Setúbal. Até dia 15 de abril.

Para fazer do choco rei: se o choco já é a personagem principal em Setúbal, no mês de abril o Peixoco vai torná-lo rei. Este restaurante setubalense desafiou os chefs Glediston Santos, da Deusa Picante e Praça Beato, e Giacomo Pazzarelli, da Pizzeria Madia, a criarem diferentes pratos e petiscos com este produto típico da região que ao longo do mês de abril vão estar disponíveis na carta. Até 15 de abril, o submarino de choco crocante — criação da chef Glediston Santos — pode ser provado no Peixoco. Esta espécie de cachorro quente é composto por choco crocante, servido em pão de leite, com tártaro de algas, pickles caseiro, cheddar, ervas frescas e pérolas de malagueta. O prato tem o valor de 10€.

O Peixoco abriu portas em Setúbal em 2017

Museu Nacional Soares dos Reis, R. de Dom Manuel II 44, 4050-522 Porto. Até 23 de junho. Bilhete a 8 euros.

Para conhecer uma coleção de loiça com 200 anos: fechada desde 1850, a Fábrica de Louça de Miragaia, no Porto, esteve em atividade ao longo de cerca de 80 anos e vê agora alguns dos seus produtos serem expostos no Museu Nacional Soares dos Reis. Com o tema das faianças azul de safra, a exposição A Faiança Azul de Safra vai estar disponível até 23 de junho e conta com um conjunto de peças de loiça datáveis do período compreendido entre 1775 e 1822. Com este trabalho, o museu pretende reforçar a visibilidade e o conhecimento da sua coleção de cerâmica que, atualmente, inclui cerca de 4.000 peças de distintas tipologias. Os bilhetes têm o valor de 8€ e podem ser adquiridos online.

A decorrer em 27 restaurantes e gastrobares de Santarém. Até 5 de maio.

Para comer um petisco e beber um copo de vinho: Santarém volta a receber o Petiscos & Vinho do Tejo para uma 4.ª edição na qual 27 restaurantes da zona urbana daquela cidade ribatejana vão receber, ao longo do mês de abril, os seus clientes para provarem um petisco e um copo de vinho da região dos Vinhos do Tejo pelo valor de 10€. Entre os restaurantes que participam neste evento gastronómico estão A Burguesita, A Caravela, Black Frog, Bom Garfo, Flor do Ribatejo, Casa Lusitana, O Torgal e o Tascá.

O BlackFrog é um dos 27 restaurantes do Petiscos & Vinhos do Tejo

5130-057 Ervedosa do Douro. De segunda a sexta-feira durante o mês de abril. Almoço a 45 euros.

Para homenagear o Douro: durante o mês de abril, a Cantina de Ventozelo vai ter disponível um menu de almoço que vem homenagear o rio Douro. Pela mão do chef José Guedes, o menu O Rio Douro é composto pelo couvert de pão, azeite e azeitonas, pelos petiscos sável em escabeche e plantas ribeirinhas, pelo principal de truta com piso de ervas e arroz cremoso de pimentos e por uma sobremesa que pode ser escolhida à carta. Pelo valor de 45€ por pessoa, este menu especial conta ainda com a harmonização com vinhos DOC Douro e Porto Quinta de Ventozelo e Dalva.

O menu O Rio Douro está disponível de segunda a sexta-feira aos almoços

Em todos os The Green Affair de Lisboa. Todos os dias das 12h00 às 23h00.

Para provar um prato diferente por dia: a cada dia da semana, os quatro The Green Affair de Lisboa vão ter disponíveis dois pratos diferentes e de edição limitada que se apresentam como interpretações vegan da gastronomia italiana. Para esta sexta-feira, sábado e domingo, há bifinhos com cogumelos e rigatoni del giorno (dia 12 de abril), panados de tofu bio e lasagna di legumi (dia 13) e tofu à Gomes de Sá e rigatoni alla norma (dia 14). Os pratos têm o valor de 9,95€ cada mas podem também ser aproveitados em formato menu, com entrada e bebida, por 12,95€.

As propostas de Edição Limitada estão disponíveis todos os dias, entre as 12h00 e as 23h00, incluindo, sábados e domingos, sendo que são sujeitos ao stock existente

“Nunca mais é sábado” é uma rubrica que reúne as melhores sugestões para aproveitar o fim de semana.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *