• Sex. Mai 24th, 2024

Quem era Joel Cauchi, o autor do ataque com faca num centro comercial em Sydney que matou seis pessoas – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Abr 14, 2024

A identificação formal que faltava chegou um dia depois. Apesar de terem dito no sábado que já acreditavam saber quem era o suspeito, as autoridades só este domingo divulgaram o nome a associar à autoria do ataque em Sydney: Joel Cauchi é o suspeito do esfaqueamento múltiplo no centro comercial de seis andares Westfield Body Junction, que matou seis pessoas e deixou feridas outras doze.

Enquanto a polícia local continua a traçar o perfil e as últimas ações de Joel Cauchi, foi adiantado, em conferência de imprensa, que o ataque está possivelmente relacionado com problemas de saúde mental. Descarta-se novamente a tese de terrorismo, uma vez que não foram encontradas evidências que indiquem motivações de natureza ideológica.

Austrália. Seis mortos em esfaqueamento em centro comercial em Sydney. Atacante abatido pela polícia

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Joel Cauchi tinha 40 anos. Segundo as autoridades, citadas pelo Guardian, levava um estilo de vida itinerante, não era casado e não tinha filhos. O Telegraph afirma que era professor, embora estivesse desempregado. Natural do estado australiano de Queensland, ter-se-á mudado, por razões desconhecidas, para o estado de Nova Gales do Sul cerca de um mês antes do ataque, ficando a viver no seu carro. Terá alugado ainda um pequeno armazém, onde decorreram buscas policiais, não se sabendo ainda o que foi encontrado pelos investigadores.

A família, com quem o suspeito não mantinha contacto direto e apenas falava para informar sobre o sítio onde estava a viver, está a colaborar com a investigação e já transmitiu apoio à família das vítimas. Afirma que o suspeito lidava com problemas de saúde mental desde a adolescência. Segundo o Telegraph, a polícia de Queensland já conhecia Cauchi devido a alguns “comportamentos alarmantes” que tinha desde que foi diagnosticado com esquizofrenia, aos 17 anos. Fontes policiais afirmam ainda que a sua saúde mental teria piorado nos últimos anos.

Segundo as mesma fontes, Joel Cauchi teria uma obsessão por facas. Em 2023, o homem terá ligado à polícia de Queensland alegando que a família estaria de forma abusiva a tirar-lhe as facas que tinha na sua posse, caso que a polícia ainda estava a investigar. Uma fonte anónima dona de um negócio de afiar facas revelou ao Telegraph que Cauchi se dirigiu à sua loja há cerca de três anos, referindo-se às facas que levava consigo como “as minhas facas do dia a dia”.

O suspeito participava em vários grupos de Facebook sobre atividades sociais em Sydney, relacionados com surf e viagens. Segundo o Telegraph, terá tentado também, através das redes sociais, agendar encontros entre pessoas interessadas em armas brancas. Nos últimos tempos, ter-se-á registado em sites de encontros, onde promovia serviços de acompanhante. Apesar de não haver qualquer histórico de violência doméstica, a polícia continua a investigar se o alvo de Cauchi seriam mulheres, que correspondem a cinco das seis vítimas mortais do ataque no centro comercial.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *