• Ter. Mai 28th, 2024

Que criptomoedas podem ser o próximo Dogecoin? – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Mai 9, 2024

A indústria das criptomoedas ainda dava os primeiros passos para se legitimar quando o espetacular ciclo da altseason em 2021 veio colocar os holofotes sobre as chamadas altcoins. Não só Ethereum, Cardano, Ripple, as chamadas low cap e medium cap valorizaram de forma significativa naquele ano. Mas a surpresa maior passou-se mesmo com Dogecoin, a criptomoeda por quem ninguém dava nada.

Dogecoin era alvo de uma das principais dinâmicas das meme coins na internet. Motivo de inúmeras piadas e, por circular tanto, tornou-se numa profecia autorrealizada. Em meses valorizou acima de 24x.

Agora, passado o halving de Bitcoin e com a esperança de um novo ciclo de valorizações, muitos começam a especular sobre a próxima Dogecoin a repetir essa proeza de valorização hiperbólica. Deixamos a nossa análise e as nossas apostas.

Em maio de 2020 aconteceu um dos halvings de Bitcoin mais antecipados. Porém, e como vem sendo hábito, quando se gera imensa expectativa em torno de uma data o contrário acaba por acontecer. E, por isso, aquilo que devia ser um momento de euforia no mercado cripto, passou a ser pessimismo, correção de preços e consolidação. Será que o halving era só uma manobra de marketing? Nem por isso…

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O que sucedeu foi que os grandes investidores institucionais começaram a vender Bitcoin em massa no momento do halving. Ou seja, contrariaram as expectativas de mercado enriquecendo com os investidores retalhistas menos avisados. Depois de várias semanas de correção e consolidação, o que viria a atingir toda a indústria, um momento especial acontece: janeiro de 2021. A indústria mudaria por completo de figura, e Dogecoin seria uma das altcoins com maiores ganhos a partir desse momento.

Janeiro a abril de 2021 – Meses de ouro de Dogecoin

Depois de um período de pessimismo que se seguiu ao halving de Bitcoin em maio de 2020, exatamente oito meses depois, em janeiro de 2021, o mercado cripto acordou com fulgor. As altcoins atravessaram um dos seus melhores períodos de sempre, e Dogecoin foi mesmo das mais surpreendentes. Uma meme coin sem fundamentals, sem propósito além de servir como uma piada, começou a explodir de preços.

Em parte pela simpatia de Elon Musk pelo projeto, que partilhava nos seus tweets, em parte porque a internet gosta de profecias autorrealizadas e de ironia. Por isso, se Dogecoin era a maior piada do Reddit e de outros fóruns, então ela tornar-se-ia mesmo numa das mais capitalizadas logo nesses meses de 2021.

Assim, entre janeiro e fevereiro, Dogecoin de uns $0,005 por token DOGE, para $0,08, uma arrancada incrível de valor de 1.359%. Seguir-se-ia um período de correção e de consolidação, que nunca viu Dogecoin baixar dos $0,047, o que era um sinal de entusiasmo para os seus investidores mais iniciais. E quatro meses depois, em abril de 2021, tudo mudava, e muitos da indústria ficaram de boca aberta.

O impensável aconteceu com Dogecoin entre abril e maio de 2021 – Uma valorização superior a 1.300% num mês

Os que achavam que Dogecoin era só uma meme coin de pump and dump seriam novamente contrariados. É que depois de uma arrancada incrível superior a 1.300% no início de 2021, Dogecoin voltaria a repetir a proeza de mais de 1.300% de valorização logo entre abril e maio. Foi nessa altura que alcançou os seus máximos de preços, em torno de $0,73 por token DOGE.

No total, e desde os seus mínimos de preços, Dogecoin teve uma arrancada superior a 24.000% de valorização. Mais uma vez, nada o fazia prever, já que não há utilidade, componente financeira ou técnica que o justifique. Simplesmente uma enorme comunidade de simpatizantes e de investidores que acreditou no projeto e que impulsionou o seu crescimento parabólico.

Hoje, e de acordo com o CoinMarketCap, Dogecoin mantém-se no topo das criptomoedas mais capitalizadas de toda a indústria, ocupando o oitavo lugar. É apenas ultrapassado pelas stablecoins e os clássicos da indústria como Ripple, Solana, Ethereum e BNB. O facto de estar à frente inclusive de Cardano é um sinal de que esta meme coin sem utilidade se tornou num caso sério de investimento e especulação.

Como sabemos, 2024 é outro dos momentos históricos para a indústria cripto, uma vez que acaba de acontecer um novo evento de halving de Bitcoin. Mas, como vimos também, é de esperar agora alguns meses de correção e consolidação antes que o entusiasmo e a euforia tome o mercado de assalto e inicie uma nova alt season. Isso poderá já acontecer no final do ano ou durante 2025. O que nos parece certo é que irá, certamente, acontecer, e por isso esta é a altura ideal para investir.

Há vários investidores e analistas cripto que começam a colocar as suas apostas em projetos análogos a Dogecoin, que possam repetir valorizações tão extraordinárias como DOGE em 2021. E, segundo a nossa investigação, Dogeverse poderá ser essa criptomoeda.

Dogeverse é uma espécie de Dogecoin em esteroides, sendo a primeira meme coin interoperável com as várias blockchains da indústria: Ethereum, Avalanche, Polygon, BNB, Soalana e Base.

Além disso, e o que é também relevante, é que Dogeverse já angariou mais de $12 milhões de capitalização na sua pré-venda, o que é indicativo do enorme interesse retalhista que já está a gerar. Isso são ótimos sinais para esta meme coin que vai querer repetir o sucesso de DOGE no mais recente halving que estamos a atravessar.

Alguns factos importantes sobre Dogeverse e por que poderá ser a próxima Dogecoin

É sempre recomendável que faça a sua própria pesquisa antes de investir, consultando nomeadamente o whitepaper dos projetos. Contudo, Dogeverse já tem alguns argumentos de peso que poderão ajudar os investidores a aceder à sua pré-venda para comprar tokens:

  • É interoperável nas seis blockchais mais importantes da indústria além de Bitcoin.
  • Permite fazer staking de $DOGEVERSE com yields que podem alcançar 15.000% ao ano.
  • Já alcançou mais de $12 milhões de capitalização na sua pré-venda.
  • Dos seus mais de 200 biliões de tokens que entrarão em circulação no mercado, tem atualmente 30 biliões alocados para a pré-venda até que esgotem.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *