• Qui. Mai 30th, 2024

Estudo revela que mais de 80% dos internautas em Portugal consome áudio digital – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Mai 10, 2024

Mais de 80% dos internautas em Portugal consome áudio digital, revela esta sexta-feira um estudo da Marktest para a Bauer Media Áudio Portugal, e mais de metade (57,3%) “é consumo de rádio em tempo real”.

O “Estudo sobre Consumo de Áudio Digital em Portugal” conclui que “8 em cada 10 internautas em Portugal já consome áudio digital, nas suas variadas formas: consumo de rádio, música ou podcast online’”, ou seja, 83,5%, e que “57,3% refere que esse consumo é feito pela escuta de rádio em tempo real, através dos ‘sites’ ou aplicações móveis das rádios”.

Isto demonstra que o áudio digital é uma tendência: no ano passado mais de um terço (38,7%) dos portugueses afirmaram terem ouvido mais conteúdos digitais.

“Quatro em cada 10 inquiridos aumentaram o consumo de áudio digital, no geral, e em particular de podcasts, no último ano, sendo que 31,9% esperam aumentar o consumo áudio online nos próximos 12 meses”, refere o estudo.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Neste período, a média de escuta situou-se nas 14 horas por semana, o smartphone é a tecnologia mais utilizada e a música, entretenimento e humor são o top 3 dos conteúdos mais ouvidos.

Relativamente ao género, “os dados demonstram não existir uma diferença substancial no consumo de áudio digital, já que 83,2% da população masculina confirma consumir áudio em formato digital, contra 83,7% do público feminino”.

De acordo com os dados, “98,4% da geração Z [nascidos entre os meados da década de 90 e inícios de 2000] indica consumir áudio digital, sendo que desses, 38,1% garante fazê-lo através da escuta de rádio em tempo real através do site ou apps das rádios; o consumo de áudio digital tem, depois, tendência a ir baixando progressivamente, ao mesmo tempo que a idade dos ouvintes aumenta, até chegar aos ‘Baby Boomers´ [nascidos entre meados dos anos 40 e meados dos anos 60], em que 68,4% refere consumir conteúdo áudio de forma digital, com 67,8% a ouvir rádio em tempo real através do site ou das apps das estações de rádio”.

Os smartphones são a tecnologia mais utilizada para consumo de áudio digital (67,1%), em particular junto da geração Z, onde este número sobe para 82,2%” e os rádios dos carros, “seja em modo ‘connected car’ ou com outro dispositivo em bluetooth’ (50,7%) e o computador (48,9%) compõem o ‘top3′”, refere o estudo.

O YouTube e o Spotify são as plataformas mais utilizadas para consumo de áudio digital, com 77,7% e 58,4%, respetivamente.

“Relativamente ao conteúdo digital em formato podcast, 4 em 10 inquiridos garante ouvir podcasts (40,8%)”, conclui o estudo.

O “Estudo do Consumo de Áudio Digital em Portugal” foi feito pela Marktest para a Bauer Media Áudio Portugal “com o objetivo de conhecer os hábitos de consumo de áudio digital, junto dos internautas portugueses com mais de 15 anos, nomeadamente, quantificar o target que consome este tipo de conteúdos, a frequência com que o faz, o tipo de conteúdo consumido e as tecnologias utilizadas para o fazerem, entre outros”.

O consumo de áudio digital é entendido como o consumo de rádio, música ou podcast online, ou seja, através da Internet e foram realizadas 808 entrevistas, entre os dias 16 e 29 de fevereiro de 2024.

“A morte da rádio tem vindo a ser sucessivamente anunciada, primeiro com a televisão, depois com a Internet, e agora com o streaming”, afirma Salvador Ribeiro, presidente executivo (CEO) da Bauer Media Áudio Portugal, citado em comunicado.

“Contudo, o que estes dados nos mostram é que uma grande parte da população – e é transversal a todas as gerações – continuam a ouvir rádio, embora agora a consumam de uma forma digital”, pelo que “este estudo abre muitos caminhos para o futuro do áudio digital e para podermos continuar na frente desta transformação, percebendo os ouvintes e dando-lhes aquilo que eles querem ouvir”, conclui o responsável.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *