• Ter. Mai 28th, 2024

Jonathan Milan bisa ao sprint na Volta à Itália em dia tranquilo para o líder Pogacar – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Mai 15, 2024

O ciclista italiano Jonathan Milan (Lidl-Trek) somou nesta quarta-feira a segunda vitória na Volta à Itália, ao vencer ao sprint a 11.ª etapa, tranquila para os favoritos, com o esloveno Tadej Pogacar (UAE Emirates) a manter a liderança.

Os 207 quilómetros entre Francavilla al Mare e Foiano di Val Fortore, com algumas dificuldades na primeira metade, mas praticamente planos na segunda, davam novo oportunidade aos sprinters, com as suas equipas a não facilitarem a saída de uma fuga e a levarem o pelotão compacto à meta.

Depois de já ter vencido a quarta etapa, Milan mostrou ser o mais forte sprinter desta edição e, numa chegada algo caótica, com uma queda de alguns ciclistas a cerca de 150 metros da meta, venceu em 4h23.18 horas, o mesmo tempo do belga Tim Merlier (Soudal Quick-Step) e do australiano Kaden Groves (Alpecin-Deceuninck), segundo e terceiro, respetivamente.

Não são só os 20 segundos do sprint que me deixam feliz. É todo o trabalho que a equipa fez, é isso que me deixa feliz. É incrível o que eles fizeram por mim, mostraram que somos uma verdadeira equipa. Tenho de lhes agradecer do fundo do coração”, referiu Milan.

Com apenas quatro ciclistas, após a desistência do belga Cian Uijtdebroeks, que era quinto na geral, a Visma-Lease a bike lançou-se para a fuga, com o italiano Edoardo Affini e o neerlandês Tim van Dijke a saírem ainda do pelotão dentro dos primeiros 10 quilómetros.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Os dois homens da equipa neerlandesa tiveram a companhia do francês Benjamin Thomas (Cofidis), que tentava imitar o companheiro de equipa Thomas Champion, vencedor da quinta etapa, altura em que surpreendeu o pelotão e conseguiu fazer vingar a fuga por escassos segundos.

As equipas dos sprinters, desta feita, não facilitaram e mantiveram sempre os três fugitivos sobre controlo, não os deixando ter mais de 2.30 minutos de avanço, acabando por absorvê-los a 35 quilómetros do final.

Com a fuga alcançada, o britânico Geraint Thomas (INEOS), terceiro classificado, aproveitou o sprint intermédio para somar dois segundos de bonificação, ficando a 2.56 minutos do líder da prova, o esloveno Tadej Pogacar (UAE Emirates), e a 16 segundos do colombiano Daniel Martínez (BORA-hansgrohe), segundo.

O português Rui Oliveira (UAE Emirates) chegou integrado no pelotão, na 24.ª posição, seguindo a mais de 2h20 horas do líder da corrida.

Na quinta-feira, corre-se a 12.ª etapa, entre Martinsicuro e Fano, num total de 193 quilómetros, num percurso que poderá ser propício a que uma fuga possa vingar.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *