• Ter. Mar 5th, 2024

tema foi ignorado, mas Marques Mendes surge em modo campanha contra PS e Governo – Observador Feijoada

ByEdgar Guerreiro

Set 9, 2023

Dois candidatos a candidatos presidenciais, um de direita (Marques Mendes) e um de esquerda (Francisco Assis), dividiram o palco do Campus Liberdade 23, do Instituto +Liberdade, para discutir o futuro de Portugal e ignoraram por completo a questão da corrida a Belém, que marcou a rentrée do novo ano político, exatamente devido ao comentário precoce de Luís Marques Mendes sobre o tema, em que admitiu uma candidatura caso veja “alguma utilidade”. Agora, perante uma plateia de jovens liberais, o antigo líder do PSD ativou o modo campanha com um disparar de críticas ao PS e ao Governo.

“Não há em Portugal coragem para agir, decidir e reformar. Andamos há anos e anos a fazer diagnósticos quando, no essencial, o que falta é saber decidir e ter ambição. Vou dar um exemplo: o primeiro-ministro apresentou algumas propostas, é difícil dizer que não têm algum sentido, mas este é o exemplo daquilo que não deve acontecer, é poucochinho e próprio de um primeiro-ministro sem ambição“, atira o ex-líder do PSD.

Marques Mendes foi mais longe para dizer que “o padrão é o mesmo” de sempre: “Apresentar várias pequenas medidas que, na prática, têm um papel muito reduzido, mas, uma a uma, permitem fazer um discurso”. “Chama-se a isto a gestão da retórica e da ilusão, cria-se a ilusão“, acusa Luís Marques Mendes.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *